06:17 04 Dezembro 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    7312
    Nos siga no

    O Ministério Público Federal abriu investigação nesta segunda-feira (18) para apurar supostos vazamentos de informações da Polícia Federal.

    A investigação foi aberta após o empresário Paulo Marinho revelar, em entrevista ao jornal Folha de S. Paulo, que um delegado da Superintendência da Polícia Federal do Rio informou a equipe do então deputado estadual Flávio Bolsonaro que a operação Furna da Onça chegaria ao seu ex-assessor parlamentar, Fabrício Queiroz, e sua filha, que até então trabalhava no gabinete de Jair Bolsonaro, em Brasília.

    Segundo Marinho, o delegado teria sugerido que ambos fossem demitidos e disse que seguraria a operação para depois do segundo turno das eleições presidenciais. A Furna da Onça foi deflagrada uma semana depois do pleito, em novembro de 2018.

    A investigação do MPF será feita, de acordo com uma reportagem do portal G1, pelo Núcleo de Controle Externo da Atividade Policial. O objetivo da apuração é saber se policiais federais vazaram informações sigilosas para privilegiar alguém.

    Paulo Marinho será uma das pessoas ouvidas pelo Ministério Público.

    Mais:

    'Não vou esperar f. minha família', disse Bolsonaro em reunião com Moro
    Flávio Bolsonaro nega ter recebido informação privilegiada sobre operação contra Queiroz
    PGR pede que PF ouça Paulo Marinho em investigação sobre Bolsonaro
    Tags:
    Ministério Público Federal, Polícia Federal - PF, investigação, Flávio Bolsonaro
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar