08:14 29 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    140
    Nos siga no

    Quase um terço dos peixes no Amapá possui níveis tão altos de mercúrio proveniente da mineração ilegal que são perigosos para o consumo humano, de acordo com um novo estudo.

    Cientistas do escritório da World Wildlife Fund (WWF) no Brasil e três institutos de pesquisa brasileiros encontraram níveis surpreendentes de mercúrio em mais de 400 peixes coletados em cinco regiões do Amapá, na fronteira com a Guiana Francesa.

    A pesquisa incluiu peixes de sistemas fluviais incluídos perto de áreas ambientalmente protegidas.

    "A concentração excedeu o limite de segurança em 77,6% dos [peixes] carnívoros, 20% dos onívoros e 2,4% dos herbívoros", informaram eles no estudo, publicado no Jornal Internacional de Pesquisa Ambiental e Saúde Pública.

    "Quatro das sete espécies com as maiores concentrações de mercúrio estão entre as mais consumidas na região"" pelos seres humanos na região, acrescentou.

    Balsas do tipo chupão garimpam no garimpo de ouro no rio Rato, afluente do Tapajós (PA)
    © Folhapress / Lalo de Almeida
    Balsas do tipo "chupão" garimpam no garimpo de ouro no rio Rato, afluente do Tapajós (PA)

    Comer mais de 200 gramas dessas espécies pode ser prejudicial à saúde de uma pessoa, prosseguiu o estudo.

    Os altos níveis de mercúrio na região estão sendo causados ​​pela mineração ilegal de ouro, afirmou o ativista Marcelo Oliveira, da WWF-Brasil.

    "O estudo traz dados contundentes sobre o nível de destruição que o garimpo do ouro está promovendo na Amazônia", disse ele à AFP. "Já tínhamos noção do quanto o garimpo destrói a floresta. Agora, temos mais evidências do quanto ele também destrói a saúde das pessoas que vivem na floresta".

    O presidente Jair Bolsonaro enfrenta críticas por pressionar a abertura de terras protegidas na Amazônia para atividades de mineração e agricultura. De acordo com ativistas, isso apenas acelerará a destruição da maior floresta tropical do mundo.

    Mais:

    Governo prepara projeto que permite garimpo e exploração de petróleo em terras indígenas, diz jornal
    'Sonho', diz Bolsonaro ao assinar projeto que regulamenta garimpo em terras indígenas
    'Abusivo': defensor do garimpo, Bolsonaro critica o tamanho das áreas indígenas
    Tags:
    saúde, meio ambiente, WWF, Amapá, destruição, mineração, Floresta Amazônica, Amazônia, peixes, garimpeiros, garimpo, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar