19:57 26 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    Brasil e COVID-19 em meados de junho (41)
    1202
    Nos siga no

    A prisão da nova fase da Operação Mercadores do Caos, que investiga suposta fraude na compra de respiradores para tratamento de pacientes com COVID-19, foi realizada pela Polícia Civil em conjunto com o Ministério Público (MP) do Rio de Janeiro.

    Os agentes saíram para cumprir outros quatro mandados de busca e apreensão no RJ e outros cinco em Brasília.

    O superintendente de Orçamento e Finanças da Secretaria Estadual de Saúde do Rio de Janeiro, Carlos Frederico Verçosa Duboc, foi preso na manhã desta quarta-feira (17) em nova fase de operação contra irregularidades na compra de respiradores pelo estado. O ordenador de despesas da secretaria foi preso em casa, em Niterói. 

    De acordo com o Ministério Público (MP), "mais de R$ 18 milhões" teriam sido desviados do Erário do RJ pelo esquema fraudulento, segundo o portal G1.

    A Operação Mercadores do Caos foi iniciada em maio para investigar esquema fraudulento em torno da compra de equipamentos sem licitação que ainda não foram entregues.

    Durante a primeira fase da operação, realizada em 7 de maio, foi preso o ex-subsecretário de Saúde do Rio, Gabriell Neves, que havia sido exonerado pelo governador do RJ, Wilson Witzel, por suspeitas de irregularidades na pasta. Além dele, outras quatros pessoas também foram presas.

    Tema:
    Brasil e COVID-19 em meados de junho (41)

    Mais:

    Isolamento social pode ter reduzido diversidade genética do coronavírus no Brasil, diz estudo
    Coronavírus matou 43.332 pessoas no Brasil, diz Ministério da Saúde
    Brasil é retirado de levantamento da Universidade Johns Hopkins sobre coronavírus no mundo
    Tags:
    COVID-19, novo coronavírus, governador, fraude comercial, Fraudes, fraude, Rio de Janeiro, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar