16:41 30 Maio 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    232
    Nos siga no

    O coordenador da operação Lava Jato na Procuradoria-Geral da República (PGR), José Adônis Callou de Araújo Sá, pediu para deixar o cargo nesta quinta-feira (23).

    De acordo com informações do G1, Sá não quis falar sobre sua decisão de deixar o cargo. Interlocutores dele, contudo, afirmam que existiriam divergências com o Procurador-Geral da República, Augusto Aras, ainda que este não seja o motivo de sua saída.

    Ainda de acordo com o G1, o coordenador da Lava Jato trabalha com coleta de depoimentos, audiências e negociação de acordos de delação premiada. 

    Aras foi nomeado como Procurador-Geral da República pelo presidente Jair Bolsonaro. A PGR é responsável, entre outras funções, por oferecer denúncias em casos de pessoas com foro privilegiado

    Mais:

    Bolsonaro bate Lula e Moro e lidera corrida presidencial para 2022, mostra pesquisa
    Após colecionar polêmicas e ofensas, Bolsonaro diz que não dará mais entrevistas
    Bolsonaro diz que estuda recriar Ministério da Segurança e deixar Moro só com Justiça
    Antes de ida de Bolsonaro, Brasil quer menos taxas da Índia para vendas de frango
    Com Bolsonaro e Moro no comando, Brasil repete pior nota em ranking da corrupção
    Tags:
    renúncia, Lava Jato, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar