10:13 26 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    3104
    Nos siga no

    O Ministro da Justiça, Sergio Moro, autorizou nesta segunda-feira (9) o envio de tropas da Força Nacional para a região onde dois índios da etnia Guajajara foram assassinados no sábado (7) na BR-226.

    A área compreende a Terra Indígena Cana Brava Guajajara. O crime aconteceu entre as aldeias Boa Vista e El Betel, no município de Jenipapo dos Vieiras, a 506 km de São Luís.

    O ataque deixou ainda dois índios feridos. Um deles deve ter alta ainda esta semana, enquanto o outro foi submetido a uma cirurgia e está em situação estável, porém grave. 

    Após o atentado, um grupo de indígenas realizou um protesto e fechou a BR-226. 

    A missão da Força Nacional será apoiar a Funai para garantir a integridade física dos indígenas, dos servidores do órgão e dos não índios. A equipe deslocada para o local ficará na região por ao menos 90 dias. 

    Funai diz que índios foram associados a assaltos na rodovia BR-226

    A Funai acredita que o motivo do crime foi vingança, pois os índios teriam sido acusados de assaltos na região. A Polícia Federal e a Polícia Civil abriram investigações. 

    Um representante do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos deve realizar uma visita à Terra Indígena Cana Brava.

    No início de novembro, o indígena Paulo Paulino Guajajara foi morto no interior da Terra Indígena Araribóia, região de Bom Jesus das Selvas, no Maranhão. O líder indígena Laércio Guajajara e um madeireiro também ficaram feridos no incidente.

    Mais:

    Mulheres indígenas protestam contra Bolsonaro
    Sínodo da Amazônia: Papa pede respeito à cultura dos povos indígenas
    Em vitória para tribo indígena, projeto de luxuoso resort é cancelado na costa da Bahia
    Tags:
    Força Nacional, segurança, FUNAI, justiça, Sergio Moro, rodovia, indígenas, índios
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar