01:10 18 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Artistas fazem 'abraçaço' na praia de Maracaípe para agradecer aos voluntários que limparam as praias do Nordeste atingidas por manchas de óleo

    Marinha diz que óleo no Nordeste está diminuindo, mas alcance dos vazamentos é imprevisível

    © Folhapress / Teresa Maia
    Brasil
    URL curta
    210
    Nos siga no

    O comandante de Operações Navais da Marinha, Leonardo Puntel, declarou nesta segunda-feira (4) há uma tendência de diminuição das manchas de óleo no litoral do Nordeste, mas observou que é difícil falar o quanto ainda pode chegar às praias.

    O comandante de Operações Navais da Marinha participou nesta segunda-feira de uma apresentação à imprensa sobre a operação de combate ao vazamento de óleo no litoral do Nordeste.

    De acordo com ele, a Marinha observa um "arrefecimento real estatístico da quantidade de óleo nas praias".

    "Dizer quanto óleo ainda tem é muito difícil falar. Até porque há um arrefecimento. Como o óleo vem submerso, nós não sabemos se ainda existe muita coisa ou pouca coisa. Não existe efetivamente uma maneira correta e precisa para monitorar essas manchas de óleo”, disse Puntel, citado pelo G1.

    O almirante Puntel destacou também que, como não é possível detectar quanto óleo ainda pode chegar ao litoral do país, as autoridades devem ficar "vigilantes o tempo todo".

    ​Desde o final de agosto, pelo menos 286 locais do litoral nordestino, totalizando 98 cidades, foram afetadas pelas manchas de óleo. A causa da crise ambiental ainda está sendo investigada.

    Mais:

    Quatro mil toneladas de óleo foram retiradas de praias do Nordeste do Brasil
    Bolsonaro diz que manchas de óleo são criminosas e que 'pior está por vir'
    Marinha envia seus 2 maiores navios para combater vazamento de óleo no Nordeste
    Tags:
    Nordeste, Brasil, Marinha, óleo, vazamento
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar