10:20 18 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Navegador Aleixo Belov e seus alunos da embarcação Fraternidade

    Primeiro navegador brasileiro a dar volta ao mundo conta suas façanhas em palestra no Rio

    Leonardo Papini
    Brasil
    URL curta
    1122
    Nos siga no

    A Sputnik Brasil conversou com o engenheiro e navegador ucraniano radicado no Brasil, Aleixo Belov, que participa neste domingo (27) da iniciativa internacional "Ditado Geográfico", que tem como objetivo estimular o conhecimento da geografia da Rússia.

    Criada sob iniciativa do presidente da Rússia, Vladimir Putin, a ação educacional "Ditado Geográfico" é realizada neste domingo (27) em mais de 5700 locais nos cinco continentes. Os ditados serão realizados na Rússia, EUA, Austrália, Canadá, Brasil, Alemanha, Camboja, Grécia, Noruega, Paquistão, África do Sul, Nova Zelândia e muitos outros países.

    No Rio de Janeiro o evento acontece pela segunda vez consecutiva e terá como convidado especial o engenheiro, navegador e escritor ucraniano radicado no Brasil, Aleixo Belov, que já deu cinco voltas ao mundo e publicou oito livros sobre as suas viagens.

    Em entrevista à Sputnik Brasil, Aleixo contou um pouco da sua história e adiantou algumas de suas façanhas de navegador que vai compartilhar com o público neste domingo.

    "Eu nasci na Ucrânia, que era parte da União Soviética. Então teve a guerra e meu pai resolveu migrar para a Europa, a gente andou pela Europa toda até que a gente chegou no Brasil, eu tinha 6 anos. Quando me tornei mergulhador, eu me apaixonei pelo mar e resolvi dar a volta ao mundo num veleiro. Aí eu construí um veleiro, chamado 'Três Marias'. Eu mesmo o construí no quintal da minha casa e dei três voltas ao mundo com ele [...] e fui muito feliz no mar", disse.

    O engenheiro e navegador foi o primeiro a dar uma volta ao mundo em um barco com a bandeira brasileira.

    "Ainda que o Brasil tenha sido descoberto pelos portugueses via mar, o pessoal perdeu a ligação com o passado e ninguém navegava. Então eu fiz esse barco, dei a volta ao mundo em solitário. Eu pedi à Marinha as cartas náuticas, o camarada acreditou em mim e me deu as cartas náuticas, o que me ajudou muito, e consegui fazer essa volta ao mundo, e fui recebido na Ilha Fiscal, no Rio de Janeiro, com toda a honraria e recebi esse diploma, de ter sido o primeiro navegador que deu a volta ao mundo em um barco com uma bandeira brasileira", contou.

    Após realizar a volta ao mundo por três vezes e publicar cinco livros sobre as suas viagens, ele resolveu inaugurar um "veleiro escola" para repassar os seus conhecimentos de navegação pelo mundo afora. Com este projeto, ele levou muitos de seus alunos em novas voltas ao mundo, além de viagens para a Antártica e o Alasca.

    Além disso, posteriormente ele chegou a receber da presidência da República Federativa do Brasil o Titulo de Cavalheiro da Ordem Mérito Naval.

    Em julho deste ano Aleixo Belov fez a viagem da Ferrovia Transiberiana, atravessando toda a Rússia, além de passar pela China e a Mongólia.

    O "Ditado Geográfico" no Rio de Janeiro será realizado hoje de 9h30 às 13h30, no Centro Empresarial Città Office, bloco 7 - Av. das Américas, 700, na Barra da Tijuca.

    A participação na competição é aberta a todas as pessoas que compreendem a língua russa ou inglesa, que serão os idiomas utilizados durante o ditado.

    Mais:

    Especialista: Brasil propõe ao BRICS agenda útil e que busca resultados concretos
    Expedição dos BRICS chega ao Rio para promover trocas culturais entre países do bloco
    BRICS e cultura: muito além das cúpulas de estado
    Tags:
    viagens, palestra, Rússia, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar