14:38 18 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Vista aérea das atividades mineiras no Pantanal mato-grossense, 8 de março de 2018

    Mato Grosso do Sul decreta estado de emergência por incêndios no Pantanal

    © AFP 2019 / CARL DE SOUZA
    Brasil
    URL curta
    301
    Nos siga no

    O governo do Mato Grosso do Sul decretou nesta quinta-feira (12) estado de emergência devido aos incêndios que atingem o Pantanal.

    A medida, assinada pelo governador Reinaldo Azumbuja (PSDB), foi anunciada no Diário Oficial do Estado e abrange nove municípios – Aquidauana, Anastácio, Dois Irmãos do Buriti, Corumbá, Ladário, Bonito, Miranda, Porto Murtinho e Bodopequena.

    Segundo o programa PrevFogo, do Ibama (Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis), cerca de 1 milhão de hectares foram afetados pelas queimadas nos últimos 40 dias. O Pantanal e a Serra da Bodoquena são os locais mais atingidos.

    O decreto diz que a medida vale por pelo menos 180 dias. O objetivo é garantir recursos e apoio do governo federal, assim como facilitar a participação de voluntários nos trabalhos de combate ao fogo e arrecadação de alimentos e outros bens para as famílias desalojadas. O governo do Mato Grosso do Sul também pediu ajuda de aviões do exército para combater queimadas de maiores proporções.

    Setembro seco: sem chuva há 45 dias

    Informações do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) indicam que o número de incêndios neste ano já é três vezes maior do que o total de 2018. Entre 1º de agosto e 11 de setembro, houve 6.301 focos de incêndio na região, contra 1.902 do mesmo período do ano passado.

    Corumbá é a cidade mais afetada, liderando o ranking nacional de incêndios, com 1.834 focos em 2019 e 634 em setembro, mês considerado o mais crítico para a ocorrência de queimadas, devido à estiagem, à baixa umidade e às ondas de calor. Não chove no estado há 45 dias e a previsão para os próximos 15 dias é de seca.

    O Pantanal é a segunda região com maior biodiversidade do país, atrás somente da Amazônia, que também vem sofrendo com um aumento nos focos de incêndio.

    Mais:

    'Não há catástrofe das mudanças climáticas', diz chanceler do Brasil em Washington
    Exército brasileiro usa cães e helicópteros em operação na fronteira
    Situação por incêndios na região do Chaco paraguaio é crítica e desanimadora, diz prefeito
    Amazônia: desmatamento sobe pelo 4º mês consecutivo e cresce preocupação com incêndios
    Tags:
    INPE, Ibama, biodiversidade, incêndios, queimadas, Mato Grosso do Sul, Pantanal
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar