17:57 19 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Aécio Neves durante uma sessão no Senado sobre impeachment de Dilma Rousseff (foto de arquivo)

    PF cumpre mandados em endereços ligados a Aécio Neves

    © AP Photo / Eraldo Peres
    Brasil
    URL curta
    121
    Nos siga no

    A Polícia Federal deflagrou na manhã desta quinta-feira a segunda fase da Operação Ross, que investiga o senador Aécio Neves, informou Agência Brasil.

    Segundo PF, o objetivo da operação seria apurar o recebimento de vantagens indevidas por parte do senador, "solicitadas a um grande grupo empresarial do ramo frigorífico, entre os anos de 2014 e 2017".

    Os policiais federais estão cumprindo, desde cedo, três mandados de busca e apreensão em endereços ligados ao parlamentar, em Belo Horizonte. Os locais seriam a casa da mãe do parlamentar, além de uma empresa de comunicação, que pertenceria à jornalista Andrea Neves, irmã de Aécio, e do primo Frederico Pacheco, além da casa deste.

    Os mandados foram expedidos pelo STF, após solicitação da PF.

    Aécio termina o seu mandato no senado este ano e, no próximo, assume uma vaga na Câmara dos Deputados.

    A Operação Ross foi deflagrada após delação de executivos da empresa J&F, segundo quem Aécio Neves teria comprado apoio do partido Solidariedade por R$ 15 milhões, e empresários paulistas ajudaram com doações de campanha e caixa 2, por meio de notas frias. 

    Outros partidos também teriam sido beneficiados.

    Segundo os executivos do grupo J&F o repasse de propina ao senador mineiro teria sido de quase R$ 110 milhões.

    Mais:

    Segunda Turma do STF desarquiva inquérito sobre Aécio Neves
    Aécio Neves se torna oficialmente réu por corrupção e obstrução de Justiça
    Misterioso habitante dos Himalaias: revelada origem do Abominável Homem das Neves
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar