12:31 12 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    Deputado federal Onyx Lorenzoni - DEM/RS

    Governo Bolsonaro reitera fim do Ministério do Trabalho

    Luis Macedo/ Câmara dos Deputados
    Brasil
    URL curta
    1625

    O futuro chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, que também coordena a transição do governo, declarou nesta segunda-feira (3) que o Ministério do Trabalho será dividido entre as pastas da Justiça, Cidadania e Economia.

    Em entrevista concedida à Rádio Gaúcha, Onyx Lorenzoni reiterou o fim do Ministério do Trabalho no governo de Jair Bolsonaro, afirmando que as funções da pasta serão distribuídas entre outros ministérios. 

    “O atual Ministério do Trabalho, como é conhecido, ele ficará uma parte no ministério do doutor Moro, outra parte com Osmar Terra e outra parte com Paulo Guedes”, disse.

    De acordo com o futuro chefe da Casa Civil, a fiscalização do trabalho escravo, por exemplo, pode passar a ser atribuição do juiz Sérgio Moro, que assumirá o Ministério da Justiça. Já em relação às políticas ligadas ao emprego será dividida entre o Ministério da Economia, liderado por Paulo Guedes, e o Ministério da Cidadania. 

    Após anunciar a decisão sobre o fim do Ministério do Trabalho, o presidente eleito Jair Bolsonaro afirmou que o Trabalho continuaria com o status de ministério, mas seria incorporado a outras pastas.  

    "O Trabalho vai continuar com status de ministério. Não vai ser secretaria, não…. Vai ser ministério disso, disso e Trabalho. É igual o Ministério da Indústria e Comércio, é tudo junto, está certo? O que vale é o status", disse ele na ocasião.

    Tags:
    justiça, Ministério do Trabalho, trabalho, Jair Bolsonaro, Onyx Lorenzoni, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik