09:14 13 Julho 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    910
    Nos siga no

    A Rede Record realiza na noite deste domingo (30), às 22 horas, o penúltimo debate entre os presidenciáveis antes do primeiro turno das eleições.

    Os participantes serão: Álvaro Dias (Podemos), Cabo Daciolo (Patriota), Ciro Gomes (PDT), Fernando Haddad (PT), Geraldo Alckmin (PSDB), Guilherme Boulos (PSOL), Henrique Meirelles (MDB) e Marina Silva (Rede).

    O candidato do PSL, Jair Bolsonaro, não irá participar. Ele recebeu alta hospital neste sábado (29), após se recuperar do atentado a faca que sofreu em Juiz de Fora, em Minas Gerais. 

    O debate terá apenas confrontos entre os próprios presidenciáveis. Não haverá perguntas de jornalistas ou de eleitores. 

    O debate acontece um dia após os massivos atos convocados pelas mulheres em repúdio a Bolsonaro no Brasil e no mundo

    Segundo pesquisa divulgada neste domingo (30) pelo instituto MDA, Bolsonaro e Haddad estão tecnicamente empatados nas intenções de voto. O candidato do PSL tem 8,2% das intenções de voto, e o do PT tem 25,2%. Como a margem de erro é de 2,2 pontos percentuais, eles estão empatados. 

    Ordenar as mensagens
    • 00:24

      Termina o debate entre os presidenciáveis na Record.

    • 00:23

      Meirelles diz que quer lutar "emprego, renda e dignidade". 

      "Não interessa aos brasileiros ver essa guerra, o que interessa é paz, crescimento e renda para todos", diz Meirelles em suas considerações finais.

    • 00:22

      Daciolo agradece a Deus e diz que "acredita em sinais e em avivamento" em suas considerações finais.

      "Quero um país sem a Rede Globo pregando o ódio", diz Daciolo. Ele também defendeu a Rede Record. 

    • 00:21

      "Nós precisamos estar unidos. E estou pronta para fazer isso, eu estou pronta para fazer isso desde 2010. Eu dizia e todo mundo estranhava, agora todo mundo quer", diz Marina em suas considerações finais. 

    • 00:20

      "O que a vida quer da gente é coragem", diz Boulos em suas considerações finais. O psolista reforça seu discurso de que o primeiro turno é importante para "votar naquilo que acredita".

      "Eleição não é corrida de cavalo", diz Boulos. 

    • 00:19

      Em suas considerações finais, Ciro discursa contra a polarização entre PT e Bolsonaro e pede uma "oportunidade para reconciliar o Brasil" e por uma "agenda dos mais pobres'.

    • 00:17

      "Vim para essa campanha imaginando que seria um reencontro do Brasil com a verdade", diz Álvaro Dias em suas considerações finais.

    • 00:17

      Já Haddad relembra que, no tempo de Lula, "as pessoas eram felizes" e, assim como Alckmin, tenta colar no protestos realizados pelas mulheres no sábado (29).

    • 00:15

      Em suas considerações finais, Alckmin reforça o tom de sua propaganda eleitoral e prega voto útil para "unificar o país" e fale de um país de "paz e fraternidade".

    • 00:12

      "O projeto autoritário do Bolsonaro foi chocado no ninho da polarização do PT e do PSDB", diz Marina.

    • 00:05
      Helicóptero da Força Aeroespacial russa se preparando para participar das manobras Vostok 2018

      Manobras militares Vostok 2018

      Mostrar mais
    • 00:05
      Militar nas manobras militares Vostok 2018

      18 imagens para ficar por dentro das grandiosas manobras Vostok 2018

      As manobras Vostok 2018 são realizadas entre 11 e 17 de setembro na região do Extremo Oriente da Rússia e nas águas adjacentes do Pacífico.
      Mostrar mais
    • 00:03

      Daciolo alerta que existe uma "guerra" chegando e diz para os internautar procurarem se informar sobre os exercícios militares Vostok 2018.

    • 00:00

      "Da próxima vez vou trazer um óleo de peroba aqui, para a honra e glória do senhor Jesus", diz Daciolo.

    • 00:00
      Jair Bolsonaro

      CNT/MDA: Haddad e Bolsonaro têm empate técnico em pesquisa

      Uma pesquisa de intenções de voto divulgada neste domingo (30) pelo instituto MDA e encomendada pela Confederação Nacional de Transporte (CNT) mostra pela primeira vez empate técnico entre Fernando Haddad (PT) e Jair Bolsonaro (PSL).
      Mostrar mais
    • 23:56

      "É preciso explicar essa história do 'rouba, mas fez'", diz Marina

    • 23:54

      "As mulheres não estão pedindo homenagens, elas estão pedindo respeito aos seus direitos", diz Álvaro Dias a Mariana. 

      A candidata da Rede diz que é preciso escapar da "espada" do autoritarismo de Bolsonaro e a "espada" da corrupção do PT. "É preciso explicar essa história do 'rouba, mas fez'".

    • 23:51

      Alckmin bate na tecla de que Bolsonaro e PT são "extremos" parecidos e aponta convergências entre os petistas e o ex-capitão. O tucano também promete aumentar o salário mínimo acima da inflação.

    • 23:51
    • 23:50
      Apresentador e jornalista José Luiz Datena

      Apresentadores de programas policialescos usam a TV para ganhar votos, diz pesquisa

      Ao menos 23 apresentadores ou repórteres de programas policialescos usam seu espaço na televisão como trampolim político para as eleições deste ano, aponta pesquisa do Intervozes. Eles são candidatos a deputados estaduais, federais e também ao Senado.
      Mostrar mais
    • 23:41

      Boulos pergunta sobre a morte de LGBT's a Meirelles e pergunta se este tema deve ser tratado nas escolas. "Todos os dias morre uma pessoa LGBT no país. Somos um dos países que mais mata no mundo. Você defende que esse tema seja tratado nas salas de aula desde o começo para combater o preconceito?", indaga o político do PSOL.

      O emedebista diz que sim e que a violência contra os LGBT e a violência "racial e contra as mulheres" também devem ser debatidas.

      Em seguida, Meirelles falou que é necessário resgatar a "confiança" nas polícias.

      Boulos, contudo, diz que Meirelles é um defensor do "Escola sem partido", que implementa um regime de pensamento único nas escolas. 

    • 23:39

      Boulos e Haddad fazem dobradinha para criticar as reformas de Michel Temer (MDB) e o presidenciável Jair Bolsonaro. 

      "Nós temos alguns candidatos que se dizem moderados. Mas querem cortar direitos trabalhistas, e previdenciários. Ontem, o Brasil se insurgiu contra isso", afirmou Haddad.

      "O ato de ontem representou a força das mulheres contra Bolsonaro. Mulheres que não aceitam ganhar menos, elas serão decisivas para derrotar o atraso nesse país", disse Boulos.

    • 23:36

      "Aqui existe 50 tons de Temer", volta a afirmar Boulos.

    • 23:33

      Ciro pergunta a Haddad sobre o plano do petista de convocar uma Assembleia Constituinte.

      O Haddad defende o seu plano para aprovar reformas e diz que plano é de Lula. 

      "Vai me desculpar, Haddad. Mas você não acredita em uma palavra do que você disse. Não tem poder constituinte no presidente", diz Ciro. "O presidente da República não tem a faculdade de convocar uma Constituinte." O pedetista compara a proposta de Haddad com a do vice de Bolsonaro, o general Mourão. 

    • 23:30
    • 23:27
      Jantar de parlamentares da Bancada Feminina com a então presidente Dilma Rousseff, em março de 2015

      Eleições 2018: as mulheres podem salvar a política?

      Garantida pelo artigo 5º da Constituição Federal de 1988, a igualdade entre homens e mulheres está longe de ser uma realidade na esfera política do Brasil. Entretanto, o novo encontro do brasileiro com a urna, em outubro deste ano, oferece uma boa oportunidade não só de otimizar o combate à corrupção, mas também reaproximar a política da sociedade.
      Mostrar mais
    • 23:23

      "O enfrentamento à corrupção não pode ser partidarizado. A própria Lava Jato, que você cita tanto, precisa moralizar o seu próprio quintal, porque os juízes estão cheios de privilégios", diz Boulos em conversa com Álvaro Dias.

      Álvaro Dias afirmou que o ex-presidente Lula coordena a campanha do PT da cadeia em Curitiba. 

    • 23:19
      Edifício da Petrobras

      Petrobras vai pagar multa de US$ 853 milhões aos EUA

      A Petrobras vai desembolsar US$ 853 milhões a autoridades dos Estados Unidos pela atuação irregular de ex-diretores e ex-executivos da estatal no mercado acionário norte-americano entre os anos de 2003 e 2012.
      Mostrar mais
    • 23:19

      Álvaro Dias pergunta a Boulos sobre o acordo da Petrobras com os Estados Unidos.

    • 23:13
    • 23:11
      Ato contra Jair Bolsonaro no Rio de Janeiro.
      © Sputnik / Thales Schmidt
    • 23:08
      General da reserva, Antonio Hamilton Mourão.

      Vice de Bolsonaro ataca 13º salário e defende fim da estabilidade no serviço público

      O candidato a vice-presidente na chapa de Jair Bolsonaro (PSL), general Hamilton Mourão, participou em um ato de campanha em Bagé (RS) na última quarta-feira (26) à noite e defendeu o fim da estabilidade no serviço público. Na véspera, ele havia criticado o 13º salário e o pagamento de adicional de férias.
      Mostrar mais
    • 23:06

      "O candidato Bolsonaro não gosta do Bolsa Família e não gosta que a lei seja cumprida e as mulheres ganhem o mesmo que os homens", diz Meirelles a Marina. O emedebista também relembrou falas do vice de Bolsonaro, o general Mourão, que questionou o 13° salário e o adicional de férias.

      "Eu nunca vi na minha vida um candidato que diz que vai governar para os fortes", diz Marina. "É uma pena que ele não esteja aqui, espero que no próximo debate ele esteja para se explicar. Nós temos que combater projetos autoritários de todas as naturezas".

    • 23:01

      "É impressionante como o PT esconde a Dilma, é só 'Lula, Lula, Lula'. A Dilma é criação do Lula", diz Alckmin

    • 23:01

      "É impressionante como o PT esconde a Dilma, é só 'Lula, Lula, Lula", diz Alckmin. O tucano também promete não criar novos impostos e "trazer investimentos" e fazer do Brasil "um grande canteiro de obras".

      "Saneamento básico é emprego na veia", diz o político do PSDB. Ele emenda uma pergunta sobre o desemprego e o "radicalismo" para Meirelles. 

    • 22:55

      O candidato do PT afirmou que apenas "tomou um café" com Eunício de Oliveira. 

    • 22:53

      "Não aceito o apoio dele porque dele [Eunício Oliveira] porque ele é corrupto. E você aceitou", diz Ciro a Haddad.

    • 22:50
      Bandeira do Brasil em frente de colunas do edifício do Supremo Tribunal Federal em Brasília, Brasil (foto de arquivo)

      Do apagão à retomada: qual será o papel do Brasil no mundo após as eleições 2018?

      Em edição especial sobre as eleições presidenciais de 2018, a Sputnik Brasil traz uma análise sobre o papel da diplomacia brasileira no atual cenário político. Os brasileiros podem esperar uma ruptura e maior engajamento do país nos assuntos internacionais?
      Mostrar mais
    • 22:47

      "É inexplicável ver você de mãos dadas com Eunício Oliveira e Renan Calheiros", diz Boulos a Haddad.

      Haddad responde ressaltando as alianças estaduais do PT.

      Em sua tréplica, Boulos diz: "Nem toda vitória eleitoral é uma vitória política. Não é andando de mãos dadas com golpistas que você vai derrotar o golpe."

    • 22:45
      Eleitor vota nas eleições de 2014.

      #Eleições2018: pastor de esquerda e gay de direita contam o motivo de seus votos

      Todos os religiosos são conservadores? As minorias só votam na esquerda? Existe política fora das bolhas criadas pelas redes sociais? Acompanhe na reportagem da Sputnik Brasil casos de que existe vida fora da polarização nas eleições e quem é o eleitor brasileiro.
      Mostrar mais
    • 22:44
    • 22:43

      Fim do primeiro bloco na Record. A primeira parte do debate foi marcada por ataques de diversos candidatos contra Jair Bolsonaro. 

    • 22:42
    • 22:41

      "Sou o próximo presidente da República com 51% dos votos, com a honra e a glória de Jesus", diz Daciolo.

    • 22:39

      "Sou o próximo presidente da República com 51% dos votos, com a honra e a glória de Jesus", diz Daciolo. Ele comparou sua trajetória com a vitória da seleção brasileira de basquete contra os Estados Unidos nos Jogos Panamericanos de 1987.

    • 22:31
      Manifestação de apoio ao candidato à Presidência da República, Jair Bolsonaro (PSL), em São Paulo. Na foto, a Avenida Paulista cheia de pessoas na altura do Museu de Arte de São Paulo (MASP). Foto de 30 de setembro de 2018.

      Milhares vão às ruas em São Paulo em apoio a Bolsonaro

      Na tarde deste domingo (30), a Avenida Paulista, em São Paulo, recebe uma manifestação em apoio ao candidato à Presidência da República Jair Bolsonaro. Atos em outras cidades também são registrados, como Brasília-DF, Belo Horizonte-MG, Belém-PA, Maceió-AL e Macapá-AP.
      Mostrar mais
    • 22:32

      Enquanto é criticado no debate, Bolsonaro publica vídeos de manifestações em seu favor realizadas hoje.

    • 22:31
    • 22:29

      "A Arca de Nóe que apoia Alckmin está se desmanchando", diz Álvaro Dias sobre coligação do PSDB.

    • 22:28

      Alckmin diz que as mulheres deram um "grande exemplo" de "civismo" pelas manifestações realizadas ontem. 

    • 22:26
    • 22:21
      Jair Bolsonaro

      'Eu não aceito um resultado diferente da minha eleição', afirma Bolsonaro

      O presidenciável do PSL, Jair Bolsonaro, afirmou nesta sexta-feira (28) que não irá aceitar um resultado diferente de sua própria vitória nas eleições presidenciais.
      Mostrar mais
    • 22:18

      Ciro volta a falar sobre Bolsonaro com Marina Silva. O pedetista afirmou que Bolsonaro deveria estar no debate pois recebeu alta hospitalar. 

      Já Marina diz que o político do PSL "desrespeita as mulheres, os negros e a Constituição". 

      "Bolsonaro fala muito grosso, mas tem momentos que ele amarela. Isso é coisa de quem tem medo da derrota que o povo brasileiro vai lhe dar", diz Marina. 

      Ciro e Marina criticam Bolsonaro por sua afirmação de que não irá aceitar um resultado diferente de sua própria eleição.

    • 22:15

      "Nenhum país democrático tem um Bolsonaro como presidente", diz Meirelles a Ciro.

    • 22:14

      "Nenhum país democrático tem um Bolsonaro como presidente", diz Meirelles a Ciro. O político do MDB pergunta sobre o que pode ser feito para evitar o "radicalismo", no Brasil. 

      Ciro responde:

      "O Brasil, em 2014, teve uma eleição rachada, o outro lado não reconheceu o resultado das eleições e a 4 anos o Brasil não para discutir os desempregados". O pedetista também ressalta os números da violência no país. 

      Os dois se unem para criticar o político do PSL. 

    • 22:07

      Daciolo e Haddad discutem sobre Lula

    • 22:05

      Cabo Daciolo inaugura o debate perguntando a Fernando Haddad quem é o "presidente Lula". 

      Haddad responde que Lula foi "o maior presidente e história do Brasil".

      Daciolo responde que Lula é "um grande líder que se corrompeu no caminho" e acusa o PT de fazer um "casalzinho" com o PMDB. 

    • 22:00
      Ato contra Jair Bolsonaro no Rio de Janeiro.

      O que dizem as mulheres contra e pró-Bolsonaro?

      O repúdio e o apoio das mulheres ao presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) polarizou o Rio de Janeiro neste sábado (29). A Sputnik Brasil esteve no ato em favor do ex-capitão em Copacabana e também no Centro da cidade, onde ocorreu manifestação contra Bolsonaro, para entender a posição das mulheres em relação ao político do PSL.
      Mostrar mais

    Mais:

    Milhares vão às ruas em São Paulo em apoio a Bolsonaro
    CNT/MDA: Haddad e Bolsonaro têm empate técnico em pesquisa
    O que dizem as mulheres contra e pró-Bolsonaro?
    Bolsonaro é uma ideia que nos agride e nos mata, diz manifestante em ato em Lisboa
    Tags:
    Rede Record
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar