04:28 23 Maio 2018
Ouvir Rádio
    Comissão Nacional da Verdade investigou as graves violações aos direitos humanos cometidas durante o período da ditadura militar no Brasil

    Após documentos da CIA sobre Geisel, Comissão da Verdade quer rediscutir Lei da Anistia

    Cláudio Fachel
    Brasil
    URL curta
    1653

    Debate sobre Lei da Anistia se reacende após a divulgação de documentos da CIA datados de 1974 com provas de execuçõess sumárias praticadas na Ditadura Militar sob o comando de general Geisel.

    Segundo o documento divulgado na quinta-feira (10), o ditador Ernesto Geisel, que governou o Brasil entre 1974 e 1979, deu ordem para a execução de adversários políticos da Ditadura Militar.

    Em face das novas informações, o ex-ministro da Justiça José Carlos Dias quer que integrantes da Comissão da Verdade redijam textos sobre as informações liberados pela Departamento de Estado dos EUA.

    Com isso, segundo a Folha de São Paulo, ele pretende que a Comissão da Verdade cobre o Supremo Tribunal Federal para rediscutir a Lei da Anistia, que entre outras medidas, concedeu perdão ao agentes da Ditadura Militar brasileira.

    O assunto da Lei da Anistia é considerado um 'vespeiro' devido à polêmica que implica com os setores conservadores e principalmente com as Forças Armadas.

    A Comissão da Anistia foi formada durante o governo de Dilma Rousseff no Brasil e reuniu especialistas entre 2012 e 2014 para a investigação dos crimes cometidos pela Ditadura.

    Mais:

    Filho de Herzog pressiona governo a solicitar acesso aos dados da CIA sobre ditadura
    Mudança do poder em Cuba é triunfo da ditadura, declara chefe da OEA
    Anistia Internacional cita crimes militares na ditadura como exemplo de 'impunidade'
    Lula: 'Não aceitei a ditadura militar e não vou aceitar a ditadura do MP e do Moro'
    Ditadura é ferida que não 'cicatriza', diz ex-preso político vítima de tortura
    Tags:
    ditadura militar, ditadura militar brasileira, Departamento de Estado dos EUA, José Carlos Dias, Ernesto Geisel, Geisel, EUA, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik