22:14 19 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Senador Aécio Neves fala à imprensa, no Palácio do Planalto, após encontro com o presidente Michel Temer (arquivo)

    Aécio escreve carta a senadores pedindo votos para voltar ao Senado

    © Foto / Valter Caampanato/Agência Brasil
    Brasil
    URL curta
    604
    Nos siga no

    O senador Aécio Neves (PSDB-MG) enviou carta aos seus colegas defendendo sua inocência e pedindo ajuda para retomar as suas funções no Senado Federal, de onde está afastado desde o final do mês passado por decisão do Supremo Tribunal Federal (STF).

    Os senadores estão decidindo em plenário, nesta terça-feira, se mantêm o afastamento do parlamentar, acusado de corrupção passiva e obstrução à justiça, ou se liberam a sua volta ao cargo. 

    No documento, Aécio diz ter sido submetido a uma grande violência, resultante de uma trama ardilosa construída por agentes públicos e "empresários inescrupulosos" contra ele, homem com mais de 30 anos de vida pública e que não cometeu crime algum. 

    Aécio Neves foi afastado de suas funções parlamentares e está cumprindo recolhimento noturno desde 26 de setembro por decisão da Primeira Turma do STF, depois de ser denunciado pelo ex-procurador-geral da República, Rodrigo Janot, por corrupção passiva e obstrução à justiça. Ele é acusado de receber R$ 2 milhões em propina do empresário Joesley Batista, dono da empresa JBS. Segundo a justiça, a permanência do parlamentar no cargo poderia atrapalhar o andamento das investigações da Lava Jato.

    Mais:

    Líder da Força-Tarefa sugere que, solto, Aécio poderá articular pelo fim da Lava Jato
    Senado corta salário de Aécio Neves
    Líder do Conselho de Ética diz que senadores estão 'revoltados' com afastamento de Aécio
    Tags:
    JBS, STF, Joesley Batista, Rodrigo Janot, Aécio Neves, Brasília, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar