14:49 13 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Piratas do Caribe:PF desarticula rede de coiotes responsável por entrada ilegal de imigrantes

    PF desarticula rede criminosa responsável por transporte ilegal de imigrantes nos EUA

    Divulgação/PF
    Brasil
    URL curta
    320

    A Polícia Federal deflagrou nesta sexta-feira (13) a Operação Piratas do Caribe para desarticular uma organização criminosa de coiotes no Brasil, que eram responsáveis por fazer ilegalmente o transporte de brasileiros para os Estados Unidos.

    Na operação, os agentes também buscam pistas sobre o paradeiro de 12 brasileiros que estão desaparecidos desde novembro de 2016, na região das Bahamas. 

    Cerca de 30 policiais federais cumprem sete mandados de busca e apreensão e cinco de prisão preventiva, em três estados, Rondônia, Santa Catarina e Minas Gerais. Uma pessoa foi presa em Ji-Paraná (RO).

    De acordo com a Polícia Federal, as investigações começaram após o desaparecimento de um brasileiro que teria tentado entrar ilegalmente nos Estados Unidos, com a ajuda dos coiotes. Os atravessadores chegavam a cobrar quantias entre R$ 40 a R$ 60 mil para intermediar o transporte ilegal via Bahamas.

    Segundo o delegado da PF, Raphael Baggio de Luca, a ramificação da quadrilha no Brasil aliciava o brasileiros que tinham vontade de morar nos EUA e vendiam para eles o sonho americano. Do Brasil, essas pessoas eram levadas ao Panamá e depois para as Bahamas. Antes de deixar o Brasil, os imigrantes ficavam em alguma cidade próximo a um aeroporto internacional de fácil acesso, aguardando instruções e ordem de embarque para as Bahamas, que só acontecia quando um determinado agente de imigração daquele país facilitava a entrada dos brasileiros. Já nas Bahamas, os imigrantes aguardavam por vários dias para embarcar de barco para os Estados Unidos.

    "Quando chegavam nas Bahamas, ficavam em uma casa pelo tempo que a organização determinasse, até receber a ordem para embarcar via barco das Bahamas para os Estados Unidos, na região da Flórida. Na verdade, colocam em um barco, canoa, embarcações péssimas. Faziam as travessias de forma perigosa, à noite. Durante o dia, ficavam escondidos em ilhas na região, sem alimentação, sem bebida, para continuar a viagem à noite. Tudo para ludibriar a fiscalização."

    Apesar de conhecerem todos os riscos que envolvem a imigração ilegal para outros países, a quadrilha escondia os reais perigos envolvidos na travessia, como por exemplo a passagem pela região do Triângulo as Bermudas, famosa pelo alto índice de tempestades, naufrágios e desaparecimento de embarcações e aeronaves.

     

    Tags:
    desaparecidos, coiotes, ilegal, imigrantes, transporte, quadrilha, Piratas do Caribe, operação, Polícia Federal - PF, Raphael Baggio de Luca, Bahamas, Estados Unidos, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik