Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para
 - Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Silas Malafaia é alvo de operação da PF contra corrupção em cobrança de royalties

© Lula Marques/Agência PTPastor Silas Malafaia se revolta com sua prisão coercitiva em operação da PF em investigação de corrupção
Pastor Silas Malafaia se revolta com sua prisão coercitiva em operação da PF em investigação de corrupção - Sputnik Brasil
Nos siga no
A Polícia Federal deflagrou nesta sexta-feira (16) a Operação Timóteo, para desarticular uma organização criminosa investigada por corrupção em cobranças judiciais de royalties da exploração mineral. Entre os alvos está o pastor Silas Malafaia, ligado a Assembleia de Deus, que foi conduzido coercitivamente para depor.

PF deflagra 5ª fase da Operação Pecúlio e prende vereadores e faz apreensões de dinheiro de propina em Foz do Iguaçu - Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Operação Pecúlio da PF prende 12 dos 15 vereadores de Foz do Iguaçu
O líder religioso, Silas Malafaia é acusado de emprestar as contas bancárias da igreja para ocultar o dinheiro ilícito do esquema de corrupção.

O principal alvo da ação da Polícia Federal, no entanto, é o diretor do Departamento Nacional de Produção Mineral, Marco Antônio Valadares Moreira, que foi preso. Segundo a Polícia Federal, Marco Antônio usava informações privilegiadas sobre as dívidas de royalties e oferecia os serviços de dois escritórios de advocacia e uma empresa de consultoria e assim os escritórios eram contratados pelos municípios, e em troca  eles repassavam propina para agentes políticos e servidores públicos. A mulher do diretor do Departamento Nacional de Produção Mineral, Lilian Amâncio Valadares Moreira é sócia de um dos escritórios e também é alvo de um mandado de prisão. Os dois entravam em contato com os prefeitos que tinham os créditos de compensação Financeira pela Exploração de Recursos Minerais. Segundo a Polícia Federal, 65% da chamada Compensação Financeira pela Exploração de Recursos Minerais (CFEM), tem como destino os municípios e só em 2015 esse valor chegou a R$ 1,6 bilhão.

 Cerca de 300 policiais federais cumprem mandados de busca e apreensão em 52 diferentes endereços relacionados com o grupo criminoso. Além das buscas, os policiais também cumprem por determinação da Justiça Federal, em 11 estados e no Distrito Federal, 29 conduções coercitivas, 4 mandados de prisão preventiva, 12 mandados de prisão temporária. 

As investigações  da organização criminosa tiveram início em 2015, após uma sindicância que apontava a incompatibilidade na evolução do patrimônio de  Marco Antônio Valadares Moreira. De acordo com a Polícia Federal, somente ele pode ter recebido valores de propinas que ultrapassam R$ 7 milhões.

Em São Paulo, através das redes sociais, Silas Malafaia disse que foi acordado por um telefonema informando que a Polícia Federal tinha estado em sua residência no Rio de Janeiro e postou um vídeo indignado afirmando, que todas as acusações contra ele são falsas e que querem incriminá-lo injustamente diante da opinião pública. Malafaia explicou que recebeu em 2013 um cheque de um membro de outra igreja chamado Jader no valor de R$ 100 mil como uma oferta. O pastor disse que depositou a quantia na conta conjunta que tem com sua esposa e declarou junto à Receita Federal. 

"Em 2013 eu recebi a visita no meu escritório do meu amigo, pastor Michael Aboud, da igreja Embaixada do Reino de Deus , em Balneário Camboriú (SC). Ele levou um membro dele, um tal de Jader que queria me dar uma oferta pessoal, R$ 100 mil, depositei na minha conta e da minha esposa, e declarei. É necessário isso, porque eu não recebi uma intimação para prestar depoimento? Condução coercitiva como se eu fosse um bandido e tivesse envolvido nisso. Se tivessem dois, três , quatro , dez cheques na minha conta dava para se desconfiar, mas um cheque, que eu recebo de oferta, como eu recebo de inúmeras pessoas. Eu tô aqui indignado."

No vídeo, o líder religioso faz sua defesa e critica a ação da Polícia Federal.

Também é alvo da operação, o advogado Alberto Lima Jatene, filho do governador do Pará, Simão Jatene.

A justiça também determinou o sequestro de 3 imóveis e bloqueio judicial de valores depositados que podem alcançar R$ 70 milhões,além de determinar que as prefeituras que tem contratos com os três escritório de advocarias as empresas de consultorias que estão sendo investigadas não façam mais nenhum tipo de pagamento a elas.

O nome Operação da Polícia Federal é Timóteo em uma referência a  passagem do livro bíblico Timóteo, que diz que "os que querem ficar ricos caem em tentação, armadilhas e muitos desejos descontrolados que levam os homens a mergulharem na ruína e na destruição."

 

 

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала