16:49 14 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Moody's

    Moody's: impeachment de Dilma pode dificultar reformas econômicas

    © REUTERS / Brendan McDermid
    Brasil
    URL curta
    Ecos do impeachment (13)
    1012
    Nos siga no

    A agência internacional de classificação Moody acredita que o impeachment de Dilma Rousseff reduziu a incerteza política no país, mas também pode ter criado sérios obstáculos para a implementação de reformas necessárias, em particular, na melhoria da qualidade de crédito do país.

    O Senado brasileiro votou na última quarta-feira (31) pelo impeachment de Dilma Rousseff, com 61 votos contra 20, mas decidido não caçar seus direitos políticos em votação separada. 

    "O programa político de Temer enfatizou a necessidade de reformas estruturais para restaurar a sustentabilidade fiscal e melhorar o clima do mercado. Embora estas propostas tenham tido impacto positivo na confiança de empresas, uma melhoria significativa nas finanças do Brasil ainda deve ser verificada", disse a agência.

    Em seu discurso no Congresso, Michel Temer falou sobre estabelecer um 'teto' para gastos do governo e desemprego. A agência Fitch, por sua vez, observa que, se Dilma era capaz de interagir de forma posititiva com o Congresso, não se sabe se Temer será capaz de passar suas propostas de forma bem sucedida. 

    De acordo com a agência, as reformas estruturais podem servir de base para a estabilização da dívida do país e ajudar a sua solvência, ao mesmo tempo em que "a possibilidade da administração conseguir aprovação do Congresso será um fator-chave para determinar as perspectivas de crédito para o Brasil nos anos 2016-2018".

     

    Tema:
    Ecos do impeachment (13)

    Mais:

    Rússia considera o impeachment um assunto interno do Brasil
    Venezuela congela relações com Brasil após impeachment
    Joaquim Barbosa classifica o impeachment de 'tabajara' e agita o Twitter
    Após impeachment, aliados e defesa de Dilma vão recorrer à Suprema Corte
    Tags:
    reformas, impeachment, Moody's, Michel Temer, Dilma Rousseff, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar