16:00 22 Fevereiro 2018
Ouvir Rádio
    Drone sobrevoa a baía Benidorm, Espanha, agosto de 2016 (foto de arquivo)

    Drones podem provocar abuso de poder nos Jogos Olímpicos?

    © AFP 2018/ JOSE JORDAN
    Brasil
    URL curta
    Rio 2016 (253)
    141

    A abertura dos Jogos Olímpicos, com certeza, ficou na memória de muitos. Entretanto, isso é mérito não somente da grandiosa apresentação, mas também do incidente relacionado ao voo de drones sobre o estádio do Maracanã na noite da cerimônia.

    Segundo publicação do jornal The Verge, pelo menos três drones sobrevoavam o estádio da cidade-sede dos Jogos Olímpicos 2016.

    O incidente provocou pânico no serviço de segurança, pois estava presente na abertura, um número significativo de líderes de vários países do mundo, fazendo com que a segurança fosse motivo de preocupação entre os organizadores dos jogos.

    As autoridades brasileiras tomaram algumas medidas para prevenir a entrada de drones em áreas olímpicas. Por exemplo, o país chegou num acordo com manufaturadores de drones para instalar um software especial responsável por desviar veículos não tripulados de zonas proibidas, mas nem todas as empresas deram resposta positiva ao pedido do Brasil. Como os comandos enviados aos drones são transmitidos por ondas de rádio, afirmou a publicação, uma possível medida seria bloquear a radiodifusão nos estádios.

    Entretanto, o jornal afirmou que a força de segurança do Brasil chegou a comprar alguns aparelhos da empresa IACN que bloqueam drones. Seu funcionamento consiste no bloqueio, por ondas sonoras, dos sinais enviados pelos operadores aos drones. Quando o drone perde o sinal enviado pelo operador, ele para de funcionar e cai. Se levarmos em consideração que, durante a cerimônia de abertura, caíram drones dentro do estádio, este fato chega a ser inaceitável.

    No dia 1 de fevereiro, a Agência Nacional de Telecomunicações do Brasil autorizou o bloqueio total da radiodifusão durante o Rio 2016. Tal medida provocou ainda mais preocupação, já que ela impede que as pessoas tenham acesso aos serviços de urgência, violando assim os direitos humanos.

    Estas medidas também são usadas para abafar protestos, por exemplo, elas foram aplicadas durante a Primavera Árabe.

    A comunidade está preocupada, pois o exército possuindo tais tecnologias, pode chegar a abusar dos seus poderes.

    Tema:
    Rio 2016 (253)

    Mais:

    Juiz federal proíbe repressão a manifestações políticas na Rio 2016
    Tenista russa sobre Rio 2016: parece que jogamos num canteiro de obras
    Público saúda nadadores russos no Rio de forma pouco amigável
    Rússia recorre contra exclusão de atletas paralímpicos dos Jogos no Rio
    Abertura dos Jogos Rio 2016 é elogiada pelos principais veículos da imprensa internacional
    Tags:
    ondas, Jogos Olímpicos, segurança, protestos, drone, Rio 2016, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik