19:38 11 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    Impeachment no Senado (104)
    716
    Nos siga no

    O vice-presidente Michel Temer afirmou nesta terça-feira (19) que não vai se manifestar em relação ao impeachment de Dilma Rousseff até o Senado apreciar o processo. É a primeira vez que Temer se pronuncia após a Câmara dos Deputados ter aprovado a admissibilidade do processo de impedimento no último domingo (19).

    Presidenta Dilma Rousseff durante declaração à imprensa sobre a provação pela Câmara da abertura do processo de impeachment
    Roberto Stuckert Filho/ PR
    Ele afirmou que vai aguardar a decisão do Senado Federal “muito silenciosa e respeitosamente”.

    “É o Senado que dá a última palavra sobre a matéria. Portanto, seria inadequado que eu dissesse qualquer coisa antes da solução”, disse o vice-presidente a repórteres, citado pela Agência Brasil. 

    No pronunciamento de Dilma Rousseff na última segunda-feira (19), a presidenta acusou Temer de conspirar abertamente pela sua destituição da presidência.

    "Acredito que é importante reconhecer que é extremamente inusitado e estranho, mas sobretudo  estarrecedor, que um vice-presidente no exercício de seu mandato conspire contra a presidenta abertamente. Em nenhuma democracia do mundo uma pessoa que fizesse isso seria respeitada. A sociedade não gosta de traidores. Porque cada um de nós sabe a injustiça e a dor que se sente quando se vê a traição no ato”, disse, ao comentar o resultado da votação na Câmara.

    Tema:
    Impeachment no Senado (104)

    Mais:

    Cientista político: o que os ex-parceiros de Dilma Rousseff estão fazendo é uma vergonha
    Consultoria americana ignora tendência de apoio latino-americano ao Governo Dilma
    Dilma: ‘Eu me sinto injustiçada’
    Unasul vê impeachment de Dilma como ameaça ao continente sul-americano
    'Dilma não se curvará ao golpe', anuncia advogado-geral da União
    Tags:
    impeachment, Senado Federal, Câmara dos Deputados, Michel Temer, Dilma Rousseff, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar