23:02 22 Janeiro 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    0 1511
    Nos siga no

    Dois jornalistas uruguaios, Andrés Danza e Ernesto Tulbovitz, escreveram um livro em que se conta como a presidente Dilma Rousseff influenciou a suspensão do Paraguai do Mercosul, informa a revista Veja.

    Um trecho do livro “Uma Ovelha Negra no Poder” sobre o ex-presidente do Uruguai José Mujica foi publicado no semanário Búsqueda. Nesta obra, em particular, se descrevem os acontecimentos depois do impeachment do presidente Fernando Lugo, em 22 de junho de 2012.

    Lugo foi impugnado por mau desempenho de suas obrigações nove meses após as eleições presidenciais. Tudo foi feito de acordo com a Constituição, embora as votações no Congresso e no Senado tenham sido rápidas demais. Entretanto, a Argentina e o Brasil afirmaram que aconteceu uma "ruptura democrática". Para punir o governo interino, as autoridades dos dois países decidiram expulsar o Paraguai do Mercosul.

    No livro de Danza e Tulbovitz tem uma parte onde se conta como José Mijuca recebeu um convite de Dilma para uma conversa secreta:

    Um encontro tão fugaz e repentino entre presidentes levantaria suspeitas, motivo pelo qual o governo brasileiro resolveu enviar um avião a Montevidéu para transportar o emissário de Mujica à residência de Dilma, em Brasília.

    Durante a conversa, Dilma mostrou a ele fotos, gravações e informes dos serviços de inteligência brasileiros, venezuelanos e cubanos, que registravam como foi gestado um "golpe de estado" contra Lugo por um grupo de "mafiosos" que, a partir da queda do presidente, assumiram o poder. "O Brasil necessita que o Paraguai fique de fora do Mercosul para, dessa forma, acelerar as eleições no país", concluiu Dilma.

    Na semana seguinte, no início do julho de 2012, todos os presidentes do Mercosul votavam, em uma cúpula na cidade argentina de Mendoza, a suspensão do Paraguai.

    Na cúpula de junho, três integrantes do Mercosul, Brasil, Argentina e Uruguai, decidiram suspender o Paraguai devido ao impeachment do presidente Lugo, e imediatamente depois a Venezuela foi incluída na organização. Anteriormente o ingresso da Venezuela fora bloqueado pelo Paraguai. A suspensão do país perdeu a validade depois de Horacio Cartes assumir a presidência do Paraguai, em agosto de 2013.

    Mais:

    Pedido de impeachment contra Dilma pode ser apresentado esta semana
    Cientista político não vê fundamento jurídico para impeachment de Dilma
    Tags:
    jornalistas, política, livro, Mercosul, José Mujica, Dilma Rousseff, Paraguai, Uruguai, Argentina, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar