03:09 18 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    3585
    Nos siga no

    Presidente chinês parabeniza novo líder de partido pró-Pequim em Taiwan e diz que ambos os partidos compartilham a oposição à independência da ilha.

    O presidente chinês, Xi Jinping, advertiu para a existência de uma situação complexa no estreito de Taiwan, e apelou a mais esforços para assegurar a paz e segurança da região.

    Em uma carta em que parabeniza Eric Chu, o recém-eleito líder do partido pró-Pequim Kuomintang (KMT), principal partido de oposição de Taiwan, o líder do gigante asiático salientou que "de momento, a situação no estreito de Taiwan é complexa e preocupante" e que "todos os filhos e filhas da nação chinesa devem trabalhar juntos com um só coração e seguir em frente juntos".

    Xi acrescentou que tanto o Partido Comunista dominante da China quanto o KMT tiveram "boas interações", uma vez que ambos os partidos compartilham a oposição à busca da independência de Taiwan, ilha que Pequim vê como parte de seu território.

    USS Barry navega pelo estreito de Taiwan, 23 de abril de 2020
    USS Barry navega pelo estreito de Taiwan, 23 de abril de 2020

    O presidente chinês tem esperança de que ambos os partidos possam cooperar na "busca da paz no estreito de Taiwan", bem como na "busca da reunificação nacional e [...] da revitalização nacional".

    Esta declaração veio depois que Chu prometeu no sábado (25) que vai aderir ao chamado "Consenso de 1992" entre Pequim e o KMT, que estipula que existe uma só China, embora ambos os lados sejam livres de interpretar o que isso, de fato, significa.

    Tal ato parece ter sido incentivado por Shi Yi, um porta-voz do Exército de Libertação Popular (ELP) da China, dizendo no início de setembro de 2021 que o Comando do Teatro Oriental do ELP permanecerá em alerta máximo após a recente passagem do destróier de mísseis norte-americano USS Barry pelo estreito de Taiwan.

    "As provocações frequentes deste tipo dos EUA mostram suficientemente que [Washington] é o destruidor da paz e da estabilidade no estreito de Taiwan, e um criador de riscos para a segurança da região", afirmou Shi.

    Mais:

    Pequim simula ocupação de ilha durante exercícios militares no mar do Sul da China (VÍDEO)
    Porta-voz de Putin: EUA mantêm 'moda' de aumentar seu índice de aprovação através da russofobia
    Aliança de defesa entre EUA, Austrália e Reino Unido mina a estabilidade regional, diz Pequim
    Tags:
    China, Taiwan, EUA, Estreito de Taiwan, Xi Jinping, reunificação
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar