10:27 22 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    8917
    Nos siga no

    Antony Blinken, secretário de Estado dos EUA, disse que EUA se manterão do lado da Austrália ante pressão vinda da China.

    A parceria de segurança trilateral entre a Austrália, os EUA e o Reino Unido, conhecida como AUKUS, deverá facilitar o compartilhamento de tecnologias relacionadas com segurança cibernética, inteligência artificial, sistemas subaquáticos e capacidades de ataque de longo alcance.

    Washington também está determinado em ajudar Camberra a adquirir submarinos nucleares para expandir seu alcance e capacidades de defesa na região do Indo-Pacífico.

    De igual modo, Blinken sublinhou sua preocupação relativamente ao uso de pressão econômica contra a Austrália por parte da China.

    Sobre aliados 'atraiçoados'

    Antony Blinken também comentou sobre França ter afirmado que a Austrália lhe deu uma "facada nas costas" relativamente ao negócio de submarinos.

    "Damos as boas-vindas aos países europeus que desempenham um forte papel no Indo-Pacífico [...] a França é um parceiro importante nesse campo em muitas outras coisas, [e] nós damos valor fundamental a essa parceria", afirmou o secretário de Estado norte-americano.

    Blinken, porém, não julga os atos de seu aliado, referindo apenas que deve ser a Austrália a responder por seu interesse em adquirir tecnologia submarina norte-americana.

    Mais:

    Aliança militar AUKUS não visa qualquer outro país, diz premiê do Reino Unido
    Acordo de segurança entre Austrália, EUA e Reino Unido ameaça comércio da China, afirmam analistas
    Para que China estabelece nova bolsa de valores de Pequim? Analistas sugerem
    Tags:
    EUA, Austrália, aliança, Indo-Pacífico, pressão, China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar