09:56 25 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    363
    Nos siga no

    O embaixador da Alemanha na China, Jan Hecker, morreu pouco dias após a posse, informou o Ministério das Relações Exteriores alemão nesta segunda-feira (6).

    As bandeiras da Alemanha e da União Europeia foram colocadas a meio mastro na embaixada alemã em Pequim hoje (6). A chanceler Angela Merkel disse que ficou "profundamente chocada" com a morte de Hecker.

    "É com profunda tristeza e desânimo que soubemos da morte súbita do embaixador alemão na China, professor doutor Jan Hacker. Nossos pensamentos neste momento estão com a família e as pessoas que foram próximas dele", declarou a chancelaria alemã.

    O comunicado do Ministério das Relações Exteriores da Alemanha não revelou os detalhes da morte do embaixador. Hecker tinha 54 anos, era casado e tinha três filhos.

    A chancelaria da China apresentou condolências a propósito da morte do diplomata. O porta-voz chinês, Wang Wenbin, disse que o embaixador alemão "promoveu ativamente as relações bilaterais" após ter assumido a nova posição.

    Hecker chegou a Pequim em 1º de agosto e, em 24 de agosto, apresentou suas credenciais ao chefe do Departamento de Protocolo do Ministério das Relações Exteriores da China, Hong Lei, após ter cumprido quarentena.

    A nomeação de Hecker como embaixador na China foi considerada pelos analistas como um passo de Merkel para estabilizar e continuar a interação com Pequim, conforme o South China Morning Post.

    Mais:

    Morre no Afeganistão porta-voz da Frente de Resistência ao Talibã, indica mídia
    Lenda do cinema francês, ator Jean-Paul Belmondo morre aos 88 anos
    Vírus transmitido por morcegos mata jovem de 12 anos na Índia, 20 pessoas estão sob observação
    MRE russo: EUA querem vingar morte de soldados porque sua 'anterior missão de vingança fracassou'
    Tags:
    Alemanha, China, embaixada, Ministério das Relações Exteriores, Angela Merkel, morte
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar