20:15 23 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    291037
    Nos siga no

    Duas explosões ocorreram no portão oriental fora do Aeroporto Internacional Hamid Karzai em Cabul. Também são relatados tiroteios, há informações sobre feridos e vítimas mortais.

    John Kirby, o porta-voz do Pentágono, confirmou no Twitter que ocorreu uma explosão, dizendo que "era incerto o número de vítimas neste momento".

    ​Podemos confirmar uma explosão fora do aeroporto de Cabul. Não se sabe neste momento o número de vítimas. Assim que pudermos, vamos fornecer detalhes adicionais.

    Primeiras fotos provenientes das redes sociais perto do local da explosão em Cabul.

    A primeira explosão foi atribuída a um homem-bomba e a mídia local diz que o tiroteio que ocorreu depois envolveu militantes e forças da coalizão liderada pelos EUA encarregadas de vigiar o aeroporto em meio à evacuação.

    Segundo o portal Politico, que cita fontes e representantes do governo dos EUA, a explosão foi causada por um homem-bomba do Daesh (organização terrorista proibida na Rússia e em vários outros países).

    Jornalista da Fox News informou, citando funcionários anônimos dos EUA, que pelo menos três soldados americanos foram feridos no ataque. Horas depois foi confirmado que quatro fuzileiros navais dos EUA morreram no ataque.

    Meios de comunicação locais indicaram que a referida explosão ocorreu perto do Hotel Baron, em frente ao aeroporto, que alegadamente tem sido usado em grande parte por militares britânicos.

    O embaixador da França no Afeganistão advertiu sobre a possibilidade de mais uma explosão, enquanto o Ministério da Defesa da Turquia afirmou que já houve duas explosões no local.

    Podemos confirmar que a explosão no portão Abbey foi resultado de um ataque complexo que resultou em várias vítimas civis e dos EUA. Também podemos confirmar pelo menos uma outra explosão em ou perto do Hotel Baron, que se encontra muito próximo do portão Abbey. Vamos continuar atualizando as informações.

    Sky News afirma citando fontes que a segunda explosão perto do aeroporto de Cabul foi causada pela explosão de um carro.

    A segunda explosão teria ocorrido perto de um hotel onde se reuniram cidadãos norte-americanos para serem evacuados do país.

    De acordo com fontes do movimento Talibã (organização terrorista proibida na Rússia e em vários outros países), a explosão já causou ao menos 13 mortos incluindo crianças, muitos guardas talibãs ficaram feridos.

    Segundo disse uma fonte em um hospital à Sputnik, a explosão resultou em 12 mortos e mais de 48 feridos.

    No entanto, apesar da situação caótica vivida na capital afegã, aeronaves continuam a decolar do aeroporto de Cabul após as explosões na cidade.

    Segundo uma fonte no Ministério da Saúde do Afeganistão, mais de 40 pessoas morreram em ataques e mais de 100 ficaram feridas. O chefe da ONU, António Guterres, condenou "o ataque terrorista que matou, feriu vários civis" no Afeganistão.

    Segundo uma fonte familiarizada com briefings do Congresso dos EUA, oficiais norte-americanos acreditam firmemente que grupo terrorista Estado Islâmico na Província de Khorasan (EI–K) (organização terrorista proibida na Rússia e em vários outros países) está por trás do ataque, enquanto Mohammad Naeem, o porta-voz do Talibã disse que o envolvimento do Daesh nos ataques é possível. Por sua vez, o chefe do Alto Conselho de Reconciliação Nacional Abdullah Abdullah qualificou as explosões no aeroporto de Cabul como ataques terroristas.

    Mais:

    Afeganistão: inteligência dos EUA afirma que Daesh planejava ataque ao aeroporto de Cabul
    Afeganistão pode se tornar viveiro do terrorismo após retirada de tropas da OTAN, diz Merkel
    Mídia desmente que aeronave da Força Aérea italiana foi mirada durante saída do aeroporto de Cabul
    Tags:
    Afeganistão, aeroporto, explosão, homem-bomba, coalizão dos EUA, Daesh, Talibã
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar