17:18 06 Maio 2021
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    7221
    Nos siga no

    A China não está interessada em acordos de controle de armas que vão restringir seus planos de modernizar suas forças armadas, disse a comunidade de inteligência dos EUA em seu relatório anual de avaliação de ameaças.

    "Pequim não está interessada em acordos de controle de armas que restrinjam seus planos de modernização e não concordará com negociações substantivas que garantam vantagens nucleares dos EUA ou da Rússia", indica o relatório publicado nesta terça-feira (13).

    O governo norte-americano concluiu também que a China representa uma ameaça "prolífica e eficaz" nas capacidades de espionagem cibernética, de acordo com a Avaliação Anual de Ameaças da Comunidade de Inteligência dos EUA publicada pelo Escritório da Diretora de Inteligência Nacional (DNI, na sigla em inglês).

    Hoje, a #ODNI divulgou a Avaliação Anual de Ameaças da Comunidade de Inteligência dos EUA. Veja o relatório completo aqui: https://www.dni.gov/files/ODNI/documents/assessments/ATA-2021-Unclassified-Report.pdf

    Segundo o relatório, a comunidade de inteligência continua avaliando que a China pode lançar ataques cibernéticos que, no mínimo, podem causar interrupções localizadas temporárias para a infraestrutura crítica dentro dos Estados Unidos.

    Mais:

    Comércio exterior da China tem alta de 38,6% no 1º trimestre de 2021
    China insta que EUA 'não brinquem com fogo na questão de Taiwan'
    Taiwan reforça sua Marinha inaugurando navio de guerra anfíbio em meio às tensões com China (FOTO)
    Tags:
    relações exteriores, acordo, armas, EUA, China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar