18:06 14 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    1173
    Nos siga no

    Em conversa com a chanceler alemã Angela Merkel, o presidente da China, Xi Jinping, expressou a esperança que a UE manifeste "autonomia estratégica" e "tire suas conclusões de forma independente".

    Em meio às sanções antichinesas dos EUA e União Europeia (UE) por alegadas violações dos direitos humanos em Xinjiang, o líder chinês anunciou, citado pelo site oficial do Ministério das Relações Exteriores da China: "O desenvolvimento da China são oportunidades para a União Europeia. Nós esperamos que a UE tire suas conclusões e faça avaliações de forma independente e manifeste realmente sua autonomia estratégica".

    O chefe de Estado também ressaltou que os laços sino-europeus disponibilizam novas oportunidades para o desenvolvimento, mas ao mesmo tempo eles enfrentam diversos desafios.

    "O mais importante é entender claramente o principal vetor de desenvolvimento das relações entre a China e a União Europeia desde o ponto de vista estratégico, respeitar-se mutuamente e excluir a interferência", acentuou Xi Jinping.

    Ele confirmou a disponibilidade da China para discutir com a UE uma série de questões políticas importantes e aprofundar e amplificar a cooperação prática em todas as esferas.

    As relações entre a UE e China pioraram no fim de março, quando os países da União Europeia, bem como os EUA, Reino Unido e Canadá, impuseram sanções a pessoas e organizações chinesas por causa de supostas violações dos direitos dos uigures na China. O país asiático impôs medidas recíprocas, enquanto o chefe da delegação da União Europeia na China foi convocado ao MRE chinês.

    Mais:

    Xi Jinping: Exército chinês deve estar pronto ante situação de segurança instável com outras nações
    Diplomacia das vacinas: Xi Jinping, da China, manda recado ao povo da Colômbia após entrega de doses
    Biden convidará Putin e Xi Jinping para evento sobre aquecimento global, diz agência
    Tags:
    Angela Merkel, UE, Xi Jinping, China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar