18:23 13 Maio 2021
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    11213
    Nos siga no

    A jornalista esteve detida por seis meses. Ministra australiana disse que as autoridades do país manteriam contato próximo com as autoridades chinesas sobre o caso e "forneceriam todo o apoio possível" à apresentadora.

    A jornalista australiana Cheng Lei, que foi detida em agosto do ano passado pelas autoridades chinesas, foi formalmente presa sob suspeita de espionagem, afirmou o Ministério das Relações Exteriores da Austrália nesta segunda-feira (8).

    "O governo australiano foi informado de que a cidadã australiana, a senhora Cheng Lei, foi formalmente presa na China em 5 de fevereiro, após 6 meses de detenção. As autoridades chinesas informaram que a senhora Cheng foi presa sob suspeita de fornecer ilegalmente segredos de Estado no exterior", lê-se no comunicado do ministério reproduzido pelo jornal The Guardian.

    Cheng era âncora da versão em inglês do canal de notícias estatal chinês China Global Television Network (CGTN) desde 2012 e atuou na comunidade de expatriados australianos em Pequim.

    Jornalista australiana Cheng Lei em Pequim, China
    © REUTERS / Australia Global Alumni/DFAT
    Jornalista australiana Cheng Lei em Pequim, China

    Diplomatas australianos visitaram Cheng na detenção seis vezes, a última delas em 27 de janeiro, informou Marise Payne, ministra das Relações Exteriores da Austrália. Payne disse que o governo australiano "expressou suas sérias preocupações sobre a detenção da senhora. Cheng regularmente nos altos escalões, incluindo sobre seu bem-estar e as condições da detenção".

    Payne disse que as autoridades australianas manteriam contato próximo com as autoridades chinesas sobre o caso e "forneceriam todo o apoio possível" a Cheng. "Nossos pensamentos estão com a senhora Cheng e sua família durante este período difícil", afirmou a ministra.

    O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Wang Wenbin, afirmou que seu país é "um Estado de direito e seus órgãos judiciais tratam do caso de acordo com as leis, [e] os direitos legítimos de Cheng Lei são totalmente respeitados […]. A Austrália deve respeitar a soberania judicial da China e parar de interferir no tratamento legal dos casos pela China de qualquer forma", reporta o jornal Global Times.

    Dois importantes veículos australianos, a emissora estatal ABC e a publicação financeira Australian Financial Review, retiraram seus correspondentes da China nas últimas semanas, após terem sido interrogados pelas autoridades locais. Isso deixa a China virtualmente sem nenhum representante da mídia australiana pela primeira vez em décadas.

    As relações sino-australianas têm piorado nos últimos meses, levando Pequim a suspender a importação de vários produtos australianos, incluindo carvão. Expatriados de qualquer um dos países também são cada vez mais apanhados na mira da aplicação da lei à medida que as tensões aumentam.

    Mais:

    Blinken: EUA responsabilizarão China por 'tentativas de ameaçar estabilidade no Indo-Pacífico'
    China diz não 'tolerar nenhuma intervenção exterior' e pede que EUA respeitem seus assuntos internos
    Japão protesta contra 'incursão' da China perto de ilhas disputadas entre os países
    China envia mensagem ao mundo com teste de interceptação 'defensiva', diz mídia
    Tags:
    segredo de Estado, segredos, Austrália, China, televisão
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar