16:20 15 Janeiro 2021
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    1104
    Nos siga no

    Takahiro Shiraishi, de 30 anos, justificou seus crimes dizendo que queria satisfazer sua vontade sexual com pessoas que desejavam morrer. Jovens tinham entre 15 e 26 anos.

    Um japonês apelidado de "assassino do Twitter", que se declarou culpado de matar nove pessoas num caso de homicídio em 2017, foi condenado à morte pelo Tribunal Distrital de Tóquio, no Japão, informou a rede de TV a cabo CNN.

    Takahiro Shiraishi, de 30 anos, foi condenado por assassinato, violação, desmembramento e armazenamento dos corpos das nove vítimas no seu apartamento em Zama, na província de Kanagawa, nos arredores de Tóquio, disse o tribunal.

    A polícia prendeu Shiraishi em outubro de 2017 após ter revistado sua casa para investigar o desaparecimento de uma mulher de 23 anos que tinha colocado notas suicidas nas redes sociais, incluindo o Twitter.

    Três caixas frigoríficas e cinco recipientes foram encontrados no quarto de Shiraishi contendo cabeças e ossos humanos com a carne raspada, segundo a TV Asahi, citando fontes policiais.

    Desejo sexual

    As nove vítimas, oito mulheres e um homem, tinham entre 15 e 26 anos, de acordo com a emissora pública japonesa NHK e a TV Asahi.

    Elas tinham postado na Internet que queriam se matar e foram contactadas por Shiraishi através de plataformas de comunicação social. Shiraishi convidou-as para o seu apartamento em Zama, prometendo ajudá-las a morrer.

    Shiraishi declarou-se culpado de assassinar as vítimas, dizendo no tribunal que as tinha matado para satisfazer o seu desejo sexual.

    A NHK acrescentou que Shiraishi não pretende recorrer do veredito e estará no corredor da morte até que o ministro da Justiça do Japão assine a ordem de execução.

    No Japão, a pena de morte é executada por enforcamento, sendo que as datas de execução só são divulgadas depois que a pena é executada.

    Mais:

    Brasil com cloroquina aos montes e algodão e seringas faltando vira assunto no Twitter
    COVID-19: anúncio do início da produção da CoronaVac em SP causa comoção no Twitter
    Anvisa entra no Top 5 do Twitter após carta sobre não servir 'aos interesses de governos'
    Tags:
    Twitter, Internet, suicídio, Japão, Tóquio
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar