07:07 20 Janeiro 2021
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    150
    Nos siga no

    Relatório apresenta dados sobre a indústria cultural na China. Documento foi lançado pelo Centro de Gestão de Ativos Culturais de Propriedade Estatal de Pequim, juntamente com a Escola de Gestão das Indústrias Culturais da Universidade de Comunicação da China.

    A indústria cultural na China está em alta. Os gastos per capita dos residentes de Pequim em educação, cultura e entretenimento subiram para 4.311 yuans (R$ 3.585,36) no ano passado, um aumento anual de 7,8%, de acordo com informações publicadas nesta terça-feira (24) pela agência Xinhua.

    O gasto per capita na cidade foi cerca de 72% maior do que a média nacional, refletindo o poder de compra e a forte demanda dos residentes da capital da China por consumo cultural.

    Nos últimos anos, o desenvolvimento da indústria cultural em Pequim apresentou um crescimento exponencial. De 2013 a 2018, o valor agregado no setor registrou um aumento médio anual de 13,3%, segundo informações do relatório.

    Crescimento do cinema

    Ao passo que o relatório verificou um aumento nos gastos com cultura por parte dos cidadãos de Pequim, a receita de bilheteria dos cinemas na China ultrapassou neste ano 16 bilhões de yuans (pouco mais de R$ 13 bilhões), com quatro filmes contribuindo com mais da metade do montante.

    Dados compilados pela China Movie Data Information Network, também publicados pela agência Xinhua, revelam que o épico de guerra "Os Oitocentos", de Guan Hu, liderou a lista de 2020, arrecadando mais de 3,1 bilhões de yuans até o momento (R$ 2,5 bilhões).

    As pessoas se sentam no AIA Vitality Park para uma exibição de filme ao ar livre em Hong Kong
    © REUTERS / LAM YIK
    Pessoas sentadas no AIA Vitality Park para uma exibição de filme ao ar livre em Hong Kong, na China
    Em segundo lugar ficou a comédia "Meu Povo, Minha Terra Natal". Em terceiro, o longa de animação "Jiang Ziya: Lenda da Deificação". Esses dois arrecadaram, respectivamente, mais de 2,8 bilhões de yuans (cerca de R$ 2,2 bilhões), e 1,6 bilhões de yuans (cerca de R$ 1,3 bilhões).

    "O Sacrifício", filme ambientado durante a Guerra da Coreia (1950-1953), ficou em quarto lugar, com receita de mais de um bilhão de yuans (pouco mais de R$ 800 milhões).

    Por fim, "Salto", um filme esportivo que conta histórias da seleção chinesa de vôlei feminino nos últimos 40 anos, ficou em quinto lugar, e apresentou uma receita de mais de 800 milhões de yuans (pouco mais de R$ 654 milhões).

    Mais:

    OMS enviará especialistas à China para investigar origens do novo coronavírus
    NASA espera que China compartilhe dados obtidos durante missão lunar
    China acusa EUA de 'criarem caos' na Ásia para não perderem hegemonia na região
    China está prestes a completar desenvolvimento de 1º porta-aviões com fabricação totalmente nacional
    Tags:
    economia, China, cultura, Cinema
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar