12:00 03 Dezembro 2020
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    0 111
    Nos siga no

    Nesta sexta-feira (20), o ministro da Defesa da Armênia, David Tonoyan, renunciou ao cargo, segundo a mídia armênia.

    De acordo com informações do [jornal] Aravot, o ministro da Defesa, David Tonoyan, renunciou ao cargo. De acordo com informações disponíveis, ele será substituído pelo principal assessor do primeiro-ministro, Vagarshak Arutyunyan, que foi ministro da Defesa da Armênia em 1999-2000.

    Posteriormente, o presidente da Armênia, Armen Sarkisyan, nomeou como ministro da Defesa do país o assessor principal do primeiro-ministro, Vagarshak Arutyunyan, segundo a assessoria de imprensa do líder da Armênia.

    "Nomear Vagarshak Arutyunyan como ministro da Defesa da República da Armênia", cita o decreto presidencial divulgado em seu site.

    No dia 10 de novembro, o presidente russo Vladimir Putin, o presidente azeri Ilham Aliev e o premiê armênio Nikol Pashinyan assinaram um acordo de cessar-fogo que encerrou seis semanas de combates pelo controle de Nagrono-Karabakh e estabeleceu o envio de uma força de paz da Rússia para a região disputada.

    Como parte do acordo, a Rússia enviou forças de paz para se posicionarem ao longo da linha de separação entre as partes beligerantes e no corredor de Lachin, que liga Nagorno-Karabakh à Armênia.

    Em 27 de setembro deste ano, o Azerbaijão e a Armênia iniciaram uma nova escalada do conflito pela região disputada.

    Mais:

    Azerbaijão promete preservar monumentos armênios em Nagorno-Karabakh
    Rússia constata cumprimento de trégua em Nagorno-Karabakh
    Peskov: Rússia discorda da Turquia que pensa ser possível apaziguar Nagorno-Karabakh pela força
    Tags:
    conflito, Nagorno-Karabakh, Azerbaijão, Armênia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar