18:30 24 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    Pandemia de COVID-19 no mundo em meados de novembro (90)
    0 0 0
    Nos siga no

    Organizadores e autoridades japonesas insistiram que podem realizar o evento e estão preparando uma série de contramedidas de combate ao coronavírus. Ideia é tornar os Jogos mais seguros, mesmo que a pandemia não tenha acabado.

    Chefe do Comitê Olímpico Internacional, Thomas Bach disse nesta segunda-feira (16) que agora está "muito, muito confiante" de que os espectadores poderão assistir às Olimpíadas de Tóquio no ano que vem.

    As informações foram confirmadas pela AFP.

    "Estamos montando uma enorme caixa de ferramentas na qual colocaremos todas as diferentes medidas que podemos imaginar", disse Bach, após se encontrar com o primeiro-ministro japonês Yoshihide Suga.

    "Isso nos deixa muito, muito confiantes de que podemos ter espectadores nos estádios olímpicos no próximo ano", disse Bach.

    O chefe olímpico também prometeu que o COI "empreenderá grandes esforços" para garantir que o maior número possível de participantes e espectadores sejam vacinados antes de chegar ao Japão, se a vacina estiver disponível no próximo verão.

    Espectadores usam máscaras de proteção durante evento esportivo em Tóquio
    © REUTERS / KIM KYUNG-HOON
    Espectadores usam máscaras de proteção durante evento esportivo em Tóquio
    Bach, em sua primeira viagem a Tóquio desde o adiamento dos Jogos em março, espera convencer atletas, cidadãos japoneses e patrocinadores das Olimpíadas de que os Jogos podem ser realizados com segurança no próximo ano.

    As pesquisas, porém, mostram que a maioria do público japonês acredita que os Jogos devem ser adiados ou cancelados por completo.

    Uma força-tarefa de combate ao coronavírus, formada por funcionários do governo japonês e organizadores olímpicos, propôs diversas medidas, incluindo limitar o movimento dos atletas e proibir a torcida nas instalações. As decisões finais sobre as regras de convívio na vila olímpica não são esperadas antes da próxima primavera.

    Mulher usando máscara caminham em frente a logotipo dos Jogos de Tóquio 2020, que foram adiados para 2021 devido à pandemia do novo coronavírus
    © AP Photo / Eugene Hoshiko
    Mulher usando máscara caminham em frente a logotipo dos Jogos de Tóquio 2020, que foram adiados para 2021 devido à pandemia do novo coronavírus
    O governo do Japão manteve uma posição otimista sobre as perspectivas para os Jogos, com Suga reiterando nesta segunda-feira (16) que eles iriam em frente e serviriam "como prova de que a humanidade superou o vírus".

    "Juntos podemos fazer dos Jogos Olímpicos e da chama olímpica a luz no fim do túnel em que estamos todos durante a crise do coronavírus", concluiu Bach.
    Tema:
    Pandemia de COVID-19 no mundo em meados de novembro (90)

    Mais:

    Biden reafirma apoio a reivindicações do Japão sobre ilhas disputadas com a China
    Pyongyang tem 650 mísseis balísticos capazes de atingir Coreia do Sul e Japão, diz reporte
    Japão relata recorde de novos casos diários de coronavírus
    Tags:
    Olimpíada, Thomas Bach, COI, Japão
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar