08:41 21 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    8360
    Nos siga no

    A polícia de Hong Kong prendeu o magnata da mídia Jimmy Lai sob a nova lei de segurança nacional chinesa, informou a mídia local nesta segunda-feira (10).

    Jimmy Lai é o proprietário das empresas de mídia de Hong Kong: Next Digital e Apple Daily. Ele é bem conhecido por seu apoio ao movimento pró-democracia em Hong Kong.

    De acordo com fontes do Global Times, o empresário de 71 anos foi preso por suposto conluio com forças estrangeiras.

    O South China Morning Post informou que a prisão ocorreu na manhã de segunda-feira (10) na casa do magnata no distrito da cidade de Kowloon. Os dois filhos de Lai também teriam sido detidos.

    A polícia de Hong Kong, por outro lado, confirmou ter prendido sete pessoas sob a lei de segurança nacional.

    "A polícia está realizando uma operação de prisões desde esta manhã. Pelo menos sete homens locais, com idades entre 39 e 72 anos, foram presos sob suspeita de conluio com um país estrangeiro/elementos externos para colocar em risco a segurança nacional, conspiração e outros crimes", dizia o comunicado.

    A nota da polícia acrescentou que "a investigação ainda está em andamento e outras prisões podem ser feitas".

    O governo chinês promulgou a lei de segurança nacional em Hong Kong no final deste junho. A lei ajusta as políticas de segurança em Hong Kong à percepção de Pequim sobre o crime e punição com relação ao separatismo, subversão, terrorismo e conluio com países estrangeiros.

    A legislação provocou uma reação da oposição de Hong Kong e do Ocidente. Em protesto, os Estados Unidos acabaram com o tratamento econômico preferencial para a cidade.

    Mais:

    China inaugura sede de seu Escritório de Segurança Nacional em Hong Kong
    Austrália 'abre portas' para cidadãos de Hong Kong, causando inquietação na China
    Reino Unido se abre para habitantes de Hong Kong e diz que processo de cidadania começará em janeiro
    Tags:
    China, Lei de Segurança Nacional, mídia, Hong Kong
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar