20:28 11 Julho 2020
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    251
    Nos siga no

    O presidente da China, Xi Jinping, disse que a epidemia de coronavírus é a mais grave crise de saúde pública do país e prometeu mais políticas pró-crescimento para ajudar a superá-la, informou Xinhua.

    No domingo (23), durante uma reunião em Pequim sobre a coordenação da prevenção e controle da doença COVID-19, causada pelo novo coronavírus, o líder chinês disse que o surto se espalhou mais rapidamente, causando uma propagação mais extensa e, por isso, foi a "epidemia mais difícil de prevenir e controlar" no país desde a fundação da República Popular da China.

    Segundo a agência de notícias chinesa Xinhua, o presidente chinês admitiu que a situação da epidemia é grave e complexa e lembrou que o momento atual é crucial para deter a propagação.

    "Isto é uma crise para nós e é também um grande teste", comentou o líder chinês, acrescentando que uma tendência positiva no trabalho de prevenção e controle do vírus está se espalhando. "A eficácia do trabalho de prevenção e controle demonstrou mais uma vez as vantagens significativas da liderança do Partido Comunista da China e do sistema socialista com características chinesas", destacou o presidente chinês.

    Controle do surto

    Xi Jinping também destacou a necessidade de controlar o surto na cidade chinesa de Wuhan, província de Hubei, e de fazer todo o possível para evitar a propagação da epidemia em Pequim.

    Segundo o presidente da China, a epidemia terá um impacto considerável na economia e na sociedade chinesa, embora tenha apontado que os efeitos serão de curto prazo e controláveis, enquanto "os fundamentos do sólido crescimento econômico da China a longo prazo permanecem inalterados", informou South China Morning Post.

    Médicos em trajes de proteção inspecionam imagem de tomografia computadorizada em hospital no município chinês de Yunmeng, em Hubei, a província mais atingida pelo novo surto de coronavírus, em 20 de fevereiro de 2020
    © REUTERS / Comunicação Científica NEXU
    Médicos em trajes de proteção inspecionam imagem de tomografia computadorizada em hospital no município chinês de Yunmeng, em Hubei, a província mais atingida pelo novo surto de coronavírus, em 20 de fevereiro de 2020

    "Primeiro, [devemos] conter resolutamente a propagação da epidemia […] Segundo, [precisamos] fazer todos os esforços para prevenir e controlar a propagação em Pequim", declarou.

    Mais:

    Número de mortes por coronavírus na China continental aumenta para 2.592
    FMI revela impacto que coronavírus terá para economia mundial
    Coronavírus pode ser a 'doença X' prevista por especialistas
    Tags:
    China, vírus, epidemia, saúde pública, Xi Jinping
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar