14:01 14 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    Choe Son-hui, viceministra de Exteriores de Corea del Norte después de visitar el Ministerio de Asuntos Exteriores de Rusia

    Assessora de líder norte-coreano alerta: se diplomacia falhar, a culpa será dos EUA

    © Sputnik / Vladimir Pesnya
    Ásia e Oceania
    URL curta
    271
    Nos siga no

    Os Estados Unidos serão responsabilizados se a oportunidade de diplomacia sobre a questão da península coreana for perdida, afirmou a vice-ministra de Relações Exteriores da Coreia do Norte citada pela agência de notícias sul-coreana Yonhap nesta sexta-feira.

    Os comentários da vice-ministra Choe Son-hui, que é assessora próxima do líder norte-coreano Kim Jong-un e uma das principais negociadoras nucleares do Norte, foram os mais recentes esforços de Pyongyang para pressionar Washington por uma mudança de atitude em meio a negociações nucleares paralisadas.

    "Os Estados Unidos teriam que assumir total responsabilidade se a oportunidade de diplomacia desaparecer na península coreana por não tomarem as medidas correspondentes", disse Choe a repórteres em Moscou depois de conhecer autoridades russas, segundo a reportagem da Yonhap.

    A diplomata norte-coreana não detalhou as medidas correspondentes a que se referiu.

    Choe havia dito na quarta-feira que outra cúpula entre o líder norte-coreano Kim Jong-un e o presidente dos EUA, Donald Trump, seria impossível até que a "política hostil" dos EUA em relação a Pyonyang fosse removida.

    A Coreia do Norte também pediu o fim de exercícios militares conjuntos entre os Estados Unidos e a Coreia do Sul, bem como o levantamento de sanções internacionais impostas por seus testes de mísseis nucleares e balísticos, que interrompeu no final de 2017.

    Choe pontuou que o Norte "deu tempo e tomou medidas para criar confiança", mas tudo o que recebeu em troca foi "um sentimento de traição".

    Quando questionada sobre o representante especial dos EUA para a Coreia do Norte, Stephen Biegun, que designou Choe como sua contraparte, ela respondeu dizendo que "os representantes das negociações são nomeados por cada país".

    Mais:

    Bomba-H da Coreia do Norte seria 17 vezes mais poderosa que a de Hiroshima, aponta estudo
    Coreia do Norte ameaça derrubar resort sul-coreano construído em seu território
    EUA e Coreia do Sul fazem 'gesto de boa vontade' para a Coreia do Norte
    Tags:
    relações bilaterais, desnuclearização, sanções, armas nucleares, diplomacia, península coreana, Donald Trump, Kim Jong-un, Estados Unidos, Coreia do Sul, Moscou, Rússia, Coreia do Norte, Choe Son-hui
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar