23:08 09 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    Press briefing with Russian Deputy Foreign Minister Igor Morgulov, Russia-ASEAN: Towards Strategic Partnership

    Oficial russo: Rússia e China apresentarão novo plano para resolver situação na península coreana

    Host photo agency
    Ásia e Oceania
    URL curta
    3101
    Nos siga no

    A Rússia e a China apresentarão um novo plano de ação para resolver as tensões na península coreana, afirmou o vice-ministro das Relações Exteriores da Rússia, Igor Morgulov.

    "Acabamos de acordar recentemente com nossos colegas chineses uma versão atualizada do plano", disse Morgulov nesta terça-feira. "Esta versão atualizada do plano será distribuída entre todos os parceiros. É um plano preliminar, não um documento finalizado".

    A Rússia e a China já haviam apresentado seu plano de ação no passado, que consistia em disposições econômicas, políticas, militares e humanitárias destinadas a estabilizar a situação na região, apontou Morgulov.

    "Apresentamos esse plano e recebemos um retorno de todos os parceiros e, com base nele, desenvolvemos uma versão atualizada, refletindo a resposta que recebemos", explicou.

    Morgulov acrescentou que o projeto de plano também seria apresentado ao vice-ministro das Relações Exteriores da Coreia do Norte, Cohoe Son-hui, que está atualmente em sua visita oficial a Moscou.

    O presidente da Rússia, Vladimir Putin, participa da cerimônia oficial organizada em honra do secretário-geral do Partido dos Trabalhadores e líder supremo da Coreia do Norte, Kim Jong-un, após as negociações bilaterais em Vladivostok
    © Sputnik / Aleksei Nikolsky
    O presidente da Rússia, Vladimir Putin, participa da cerimônia oficial organizada em honra do secretário-geral do Partido dos Trabalhadores e líder supremo da Coreia do Norte, Kim Jong-un, após as negociações bilaterais em Vladivostok

    Durante anos, o programa nuclear norte-coreano tem despertado preocupação dentro da comunidade internacional. Após uma série de testes com mísseis e nucleares em 2017, Pyongyang anunciou que o programa havia alcançado o resultado desejado e que o país estava pronto para participar do processo de desnuclearização, o que significa a retirada completa de todas as armas nucleares da península em troca de segurança e garantias dos parceiros ocidentais.

    Desde 2018, os Estados Unidos e a Coreia do Norte tiveram duas cúpulas durante as quais concordaram em adotar uma política de desnuclearização e normalização das relações. No entanto, o diálogo chegou ao fim, com Washington exigindo medidas mais decisivas de Pyongyang, que, por sua vez, culpa os Estados Unidos por não retribuir adequadamente gestos anteriores de boa vontade do governo de Kim Jong-un.

    Mais:

    Bomba-H da Coreia do Norte seria 17 vezes mais poderosa que a de Hiroshima, aponta estudo
    Coreia do Norte ameaça derrubar resort sul-coreano construído em seu território
    EUA e Coreia do Sul fazem 'gesto de boa vontade' para a Coreia do Norte
    Tags:
    segurança, defesa, armas nucleares, desnuclearização, diplomacia, Donald Trump, Kim Jong-un, Igor Morgulov, China, Estados Unidos, Rússia, Coreia do Norte
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar