07:28 06 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    Sistemas de mísseis terra-ar S-400 Triumph

    Índia teria pedido para Rússia acelerar calendário de entrega de sistemas de mísseis S-400

    © Sputnik / Ministério da Defesa da Rússia
    Ásia e Oceania
    URL curta
    7331
    Nos siga no

    Índia quer ver cumprido calendário de entrega em 2020-2023, depois de os dois países terem conseguido evitar sanções dos EUA.

    O ministro da Defesa indiano, Rajnath Singh, que lidera uma delegação oficial que inclui mais de 50 homens de negócios, deverá manter em Moscou conversações com seu homólogo russo, general Sergei Shoigu, sobre todas as áreas de cooperação bilateral militar e técnico-militar.

    Antes da 19ª reunião da Comissão Intergovernamental Índia-Rússia em Moscou nesta quarta-feira (6), a Índia instou a Rússia para acelerar a entrega dos sistemas de mísseis terra-ar S-400 Triumph, informou o diário The Times of India.

    Sistemas S-400
    © Sputnik / Sergei Guneev
    Sistemas S-400

    Os esquadrões de S-400 foram inicialmente programados para entrega de outubro de 2020 a abril de 2023. Contudo, fontes falando na condição de anonimato disseram à mídia indiana que "a primeira parcela de 15 por cento" foi adiada por vários meses devido a problemas de pagamento.

    Embora Moscou tenha se comprometido a aderir ao cronograma de entrega originalmente acordado, a questão vai estar no topo da agenda durante a reunião de quarta-feira (6). As fontes também afirmaram que o acordo de US$ 5,43 bilhões assinado em outubro de 2018 se refere à entrega de cinco esquadrões de S-400.

    Evitar sanções dos EUA

    A Índia e a Rússia elaboraram um mecanismo de pagamento dos sistemas de mísseis para evitar sanções por parte dos EUA, que não é a favor de Nova Deli adquirir os sistemas de armas russos.

    No mês passado, o ministro indiano das Relações Exteriores, Subrahmanyam Jaishankar, afirmou estar "razoavelmente convencido" que os Estados Unidos compreenderiam a decisão de Nova Deli de comprar à Rússia equipamento de defesa avançado, incluindo os sistemas de defesa antiaérea S-400.

    O Departamento de Estado dos EUA advertiu que poderia impor sanções a qualquer país que compre armas do setor de defesa da Rússia ao abrigo da sua Lei de Combate aos Adversários da América Através de Sanções (CAATSA em inglês) de 2017. No entanto, a Índia e a Rússia encontraram um mecanismo de pagamento permanente, que eles acreditam que irá contornar quaisquer possíveis sanções dos EUA.

    Há outros projetos de defesa a serem discutidos?

    Espera-se também que ambos os países discutam o projeto 75(I), no valor de cerca de US$ 6,5 bilhões (R$ 26,3 bilhões), ao abrigo do qual Nova Deli pretende adquirir pelo menos seis submarinos para a Marinha indiana, incluindo um submarino nuclear de ataque Akula-1 no valor de mais de US$ 3 bilhões (R$ 12,1 bilhões).

    Além da Rosoboronexport da Rússia, também a ThyssenKrupp Marine Systems da Alemanha e a Naval Group da França estão competindo para ganhar este concurso na Índia.

    A Rússia também se ofereceu para projetar em conjunto submarinos da Classe D para a Marinha da Índia. O acordo proposto foi discutido entre o primeiro-ministro indiano, Narendra Modi, e o presidente russo, Vladimir Putin, durante a reunião que tiveram na cidade russa de Vladivostok, em setembro deste ano.

    Em relação à modernização da Força Aérea Indiana (IAF em inglês), Nova Deli está procurando adquirir uma versão mais avançada do Sukhoi-30MKI.

    No mês passado, o chefe da IAF, marechal-chefe R.K. Bhadauria, mencionou que o Sukhoi melhorado estaria equipado com "capacidades de radar e armas" modernas. Teria também características aprimoradas para corrigir aspectos de gestão da obsolescência e de guerra eletrônica", acrescentou.

    Caças Su-30 MKI da Força Aérea da Índia na inauguração da exposição Aero India 2019 em Bangalore
    © AP Photo / Aijaz Rahi
    Caças Su-30 MKI da Força Aérea da Índia na inauguração da exposição Aero India 2019 em Bangalore

    Durante a visita do ministro da Defesa, ambos os lados também vão inaugurar a Conferência de Cooperação da Indústria da Defesa Índia-Rússia. O ministro da Indústria e Comércio, Denis Manturov, representará o lado russo.

    A visita da delegação indiana à Rússia surge na sequência do Acordo Intergovernamental (AIG), assinado em 4 de setembro, para operacionalizar um mecanismo de colaboração no fabrico conjunto de peças de reposição, componentes, agregados e outros produtos para manutenção de armas e equipamentos de defesa de origem russa na Índia através da transferência de tecnologia e da criação de empresas conjuntas.

    O enquadramento do AIG dá garantias de encomendas às empresas por um período mínimo de cinco anos.

    As plataformas russas identificadas para a cooperação no fabrico de peças de reposição e componentes incluem os caças Sukhoi Su-30 e MiG-29, helicópteros Mi-17, aeronaves embarcadas MiG-29K/KUB, o porta-aviões INS Vikramaditya e tanques T-72 e T-90.

    Mais:

    Cobrindo toda a península balcânica: presença de S-400 na Sérvia é sinal de confiança, diz general
    Especialista indica para quem o sistema antiaéreo russo S-400 é 'ameaça mortal'
    Sistema de defesa aérea S-400 abate 14 aviões em três minutos
    Tags:
    Su-30, Su-30MKI, S-400, Índia, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar