11:49 05 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    Polícia indiana reprime manifestantes xiitas da Caxemira durante um protesto contra a execução do clérigo Nimr al-Nimr pela Arábia Saudita

    Explosão na Caxemira deixa mais de 10 feridos

    © REUTERS / Stringer
    Ásia e Oceania
    URL curta
    211
    Nos siga no

    Mais de 10 pessoas ficaram feridas devido a uma explosão de granada perto do escritório do vice-comissário na cidade de Anantnag, localizada na província de Jammu e Caxemira, controlada pela Índia.

    A informação foi divulgada neste sábado (5) pela polícia local no Twitter.

    ​Hoje, terroristas lançaram uma granada em uma área movimentada de Lalchowk em Anantnag, perto do escritório do vice-comissário, deixando 13 civis e 1 policial de trânsito feridos. Todos os feridos foram liberados do hospital, exceto um que está em tratamento no DH Anantnag.

    Nenhum dos grupos radicais ativos em Jammu e Caxemira assumiu a responsabilidade pelo ataque até agora.

    Jammu e Caxemira, a única região muçulmana majoritária da Índia, tem sido um centro de organizações radicais que tentam enfraquecer o controle de Nova Délhi sobre a província.

    Este é o segundo ataque às forças de segurança indianas na província desde que o governo indiano decidiu retirar o status especial da região de Jammu e Caxemira e dividi-lo em dois territórios, em agosto. A medida na região disputada aumentou as tensões com o Paquistão, que chegou a alertar sobre a possibilidade de uma guerra.

    Mais:

    Paquistão promete 'resposta mais completa possível' à Índia na Caxemira
    Paquistão adverte o mundo sobre uma possível guerra nuclear com a Índia
    Índia admite ter derrubado próprio helicóptero Mi-17 ao combater Paquistão
    Paquistão confia na mediação da Rússia para conflito na Caxemira
    Tags:
    Jammu e Caxemira, Paquistão, Caxemira, Índia, Nova Délhi
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar