16:13 22 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    Modelo do míssil indiano Agni-3 durante ensaio da Parada do Dia da República, Nova Deli (foto de arquivo)

    National Interest avisa sobre riscos de guerra nuclear

    © AP Photo / Manish Swarup
    Ásia e Oceania
    URL curta
    5130
    Nos siga no

    O teste do míssil hipersônico indiano significa mais que um progresso nas tecnologias militares do país e poderia ser um passo para uma guerra nuclear, afirma o analista Michael Peck.

    Em seu artigo para a revista National Interest, o analista Michael Peck revelou que Nova Deli está há muito tempo testando armas hipersônicas com o míssil portador Agni 1. Anteriormente, houve informações de que os primeiros testes não foram bem sucedidos – o míssil não conseguiu alcançar a altitude necessária para realizar o teste. Atualmente, os cientistas estão estudando as razões desse fracasso.

    Para Peck, embora as armas hipersônicas produzidas pela Índia tenham alguns problemas técnicos, isso não é uma boa notícia para a contenção estratégica. Só a existência desse projeto já representa "um passo sinistro" para desencadear uma guerra fria entre a Índia e o Paquistão.

    'Usar tudo ou perder tudo'

    O analista sublinha que os mísseis indianos precisam apenas de atingir a velocidade de Mach 5 (6.175 km/h). A distância entre Nova Deli e Islamabad é de cerca de 645 quilômetros e um míssil lançado a uma velocidade de Mach 5 ou 10 desde a Índia ou Paquistão poderia alcançar o alvo em poucos minutos.

    "Saber que a Índia possui armas hipersônicas pode fazer com que Paquistão fique prisioneiro da ideia de 'usar tudo ou perder tudo' em relação ao seu arsenal nuclear", afirmou Peck.

    Escalada de tensões entre Índia e Paquistão

    As tensões nas relações entre a Índia e o Paquistão se agravaram em fevereiro deste ano, após um ataque suicida que matou 45 agentes da Polícia Militar indiana na região de Caxemira. A responsabilidade pelo ataque foi reivindicada por um grupo islamista que opera na região.

    Em seguida, a Índia atacou posições desse grupo no território paquistanês, ao que a Força Aérea do Paquistão respondeu disparando contra instalações militares indianas. Nova Deli e Islamabad anunciaram também a derrubada de aviões dos dois lados durante combates aéreos.

    Mais:

    Índia testará lançamento aéreo do míssil BrahMos, segundo relatos
    Em parceria com a Rússia, Índia testa míssil de cruzeiro supersônico BrahMos
    Tags:
    guerra nuclear, armas hipersônicas, míssil, Paquistão, Índia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar