20:34 19 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    Presidente russo Vladimir Putin em encontro com premiê do Japão Shinzo Abe

    Tóquio quer ajuda da Rússia em disputa com a Coreia do Norte

    © Sputnik / Mikhail Klimentiev
    Ásia e Oceania
    URL curta
    361

    O Japão pediu apoio de cooperação da Rússia em relação a casos de sequestros de cidadãos japoneses pela Coreia do Norte, afirmou um oficial do governo japonês nesta quarta-feira (1). A declaração foi dada após visita do ministro das Relações Exteriores do Japão, Taro Ono, a Moscou esta semana.

    "A questão dos sequestros foi discutida durante os encontros. Pelo lado japonês, pedimos aos russos apoio e cooperação para resolver a questão. Nós acreditamos que obtivemos um bom entendimento do lado russo sobre essa questão", a secretaria de de imprensa do Ministério das Relações Exteriores do Japão, Takeshi Osuga durante um comunicado na embaixada japonesa de Moscou.

    A oficial acrescentou que a questão dos cidadãos japoneses sequestrados pela Coreia do Norte é algo tão importante para o Japão quanto o controle do programa de mísseis norte-coreano.

    Entre os anos de 1997 e 1983, alguns japoneses foram sequestrados por agentes da Coreia do Norte. A qeustão continua não resolvida continua sendo um impedimento nas relações bilaterais entre Tóquio e Pyongyang.

    Durante o comunicado, a oficial japonesa recusou o pedido de fornecer mais detalhes sobre os prospectos do encontro entre o primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, e o líder norte-coreano, Kim Jong-un. O encontro deve acontecer em setembro na cidade russa de Vladivostok.

    Abe também deve se encontrar com o presidente russo, Vladimir Putin, durante o Fórum Econômico Oriental, em Vladivostok já no começo de setembro.

    A Rússia convidou Kim a visitar o país e participar do do Fórum, ao que os norte-coreanos ainda não confirmaram a participação.

    Informações divulgadas na impresa especularam que o governo japonês, representado por Shinzo Abe, aproveitaria a oportunidade para um encontro com Kim Jong-un.

     

    Mais:

    Exército iraniano descarta possibilidade de cúpula com EUA: 'Irã não é Coreia do Norte'
    Estados Unidos negam terem pago Coreia do Norte por repatriação de soldados mortos
    Coreia do Norte cria grupo para desenvolver diálogo com Japão
    Coreia do Norte entrega aos EUA restos de soldados americanos
    Repetição de cenário com Coreia do Norte? Analista avalia as chances de EUA atacarem Irã
    Tags:
    relações diplomáticas, Vladimir Putin, Shinzo Abe, Pyongyang, Tóquio, Moscou, Vladivostok, Japão, Coreia do Norte
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik