Japão demonstra novo superdestróier Maya equipado com sistema Aegis (FOTOS, VÍDEO)

© AFP 2022 / KAZUHIRO NOGI / AFPNavios japoneses
Navios japoneses - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Nesta segunda-feira (30), no Japão foi lançado à água o novo superdestróier Maya. De acordo com o jornal The Japan Times, o navio visa reforçar as capacidades de Tóquio de proteger suas águas territoriais, em primeiro lugar contra a Coreia do Norte e até mesmo contra a China, bem como demonstrar seu poderio naval e militar na Ásia Oriental.

De acordo com a edição The Drive, na cerimônia de apresentação do "último passo de Tóquio na área militar" compareceu o ministro da Defesa do país, Itsunori Onodera. O evento teve lugar no estaleiro em Yokohama, perto da capital japonesa.

​Trata-se do primeiro de dois destróiers da classe 27DDG encomendados pelas Forças de Autodefesa japonesas. O deslocamento do navio é de 8.200 toneladas e seu comprimento é de 180 metros.

Uma das particularidades do destróier é sua unidade propulsora CODLAG. Devido a sua configuração com os motores elétricos e a turbina a gás cominados em sistema único, o controle da alimentação do navio se torna mais fácil e as exigências com sua manutenção e exploração diminuem.

O novo destróier será o sétimo navio da Marinha japonesa equipado com o sistema de defesa antiaérea e antimíssil Aegis. Especificamente, o Maya utilizará o Aegis Baseline J7, apoiado pelo radar Lockheed Martin AN/SPY-1D, o que, de acordo com The Japan Times, tornará possível detectar e monitorar até mesmo mísseis antinavio voando a grande velocidade e baixa altitude em condições adversas.

Mísseis interceptores PAC-3 terra-ar na base aérea norte-americana de Yokota, nos arredores de Tóquio, Japão - Sputnik Brasil
Diplomata russo: defesa antimíssil Aegis no Japão faz parte do sistema americano global
"O sistema de defesa do navio […] será capaz de interceptar mísseis balísticos com uma maior velocidade, tais como os testados pela Coreia do Norte usando uma trajetória íngreme no mar do Japão no ano passado", assinalou a edição.

A edição destacou que os responsáveis militares do Japão mantêm seu ceticismo relativamente às recentes negociações entre Donald Trump e Kim Jong-un, que decorreram nos meados de junho. Após a cúpula, Trump chegou a afirmar que a Coreia no Norte já não representava uma ameaça nuclear.

Prevê-se que o navio seja entregue às Forças de Autodefesa do Japão em março de 2020.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала