08:22 24 Junho 2018
Ouvir Rádio
    Porta-aviões USS Carl Vinson no mar do Sul da China

    Pentágono: EUA continuarão manobras no mar do Sul da China apesar das objeções de Pequim

    © REUTERS / Z.A. Landers/Courtesy U.S. Navy
    Ásia e Oceania
    URL curta
    334

    Os EUA continuarão efetuando manobras militares no mar do Sul da China apesar das crescentes tensões com Pequim, afirmou em entrevista a jornalistas o secretário de Defesa norte-americano, James Mattis.

    "Continuaremos isso [manobras militares]", afirmou Mattis na terça-feira (29). "Há apenas um país que parece estar dando passos ativos para resistir a elas ou afirmar seu ressentimento com elas. Porém, são águas internacionais e muitas nações querem ver a liberdade de navegação", afirmou o secretário.

    Mattis declarou que apesar da promessa do presidente chinês, Xi Jinping, de não militarizar as ilhas Spratly, Pequim transferiu na área seu equipamento militar.

    As tensões no mar do Sul da China estão se agravando em meio aos desacordos quanto ao comércio bilateral entre os EUA e a China.

    Em 2016, o Tribunal Penal Internacional em Haia decidiu que as reivindicações de soberania de Pequim sobre as águas do mar do Sul da China não tinham baseamento legítimo. China negou a decisão, insistindo que o país detinha soberania sobre a área, desafiando a decisão do tribunal internacional.

    No início do mês, a Casa Branca anunciou que Washington avisou diretamente Pequim sobre as consequências da militarização contínua do mar do Sul da China.

    Mais:

    Navios dos EUA realizam manobras perto das ilhas disputadas no mar do Sul da China
    Pequim não mudará postura sobre mar do Sul da China apesar da pressão, opinam analistas
    China testa base aérea no mar do Sul da China e aterrissa bombardeiros
    Tags:
    tensões, manobras navais, Pentágono, Mar do Sul da China, China, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik