10:07 24 Setembro 2018
Ouvir Rádio
    Mar do Sul da China

    EUA: China enfrentará consequências pela militarização do mar do Sul da China

    © REUTERS / U.S. Navy/File Photo
    Ásia e Oceania
    URL curta
    17317

    Os Estados Unidos advertiram a China sobre as consequências de curto e longo prazo da contínua militarização no mar do Sul da China, disse a porta-voz da Casa Branca, Sarah Huckabee Sanders, na quinta-feira.

    "Estamos bem conscientes da militarização do mar do Sul da China pela Pequim. Nós suscitamos as preocupações para os chineses sobre isso, e haverá consequências a curto e longo prazo. Certamente nos manteremos atualizados", disse Sanders, quando foi questionada sobre os recentes relatos de que a China instalou uma nova plataforma de mísseis na região.

    A mídia dos EUA informou na quarta-feira que a China instalou secretamente mísseis de cruzeiro e mísseis terra-ar em três postos avançados no mar do Sul da China nos últimos 30 dias.

    A China e vários outros países da região — Japão, Vietnã e Filipinas — disputam as fronteiras marítimas nos mares do Sul da China e da China Oriental. A China considera as Ilhas Spratly como seu território, apesar da decisão do Tribunal Permanente de Arbitragem, com sede em Haya, que afirma não haver base legal para as reivindicações marítimas de Pequim. O processo de arbitragem foi apresentado pelas Filipinas em janeiro de 2013.

    Mais:

    Bombardeiros dos EUA sobrevoam proximidades do mar do sul da China
    Almirante dos EUA: 'Só a guerra pode impedir que Pequim controle mar do Sul da China'
    Pequim planeja construir nova base no mar do Sul da China 'desafiando' Washington
    Austrália diz ter 'total direito' de navegar no mar do Sul da China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik