16:33 16 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    A ex-presidente sul-coreana Park Geun-hye

    Ex-presidente da Coreia do Sul é condenada a 24 anos de prisão

    © REUTERS / Kim Hong-Ji
    Ásia e Oceania
    URL curta
    111

    A ex-presidente sul-coreana Park Geun-hye, que foi afastada do cargo no início de 2017 em meio a um escândalo de corrupção, foi condenada a 24 anos de prisão e ao pagamento de uma multa de 18 bilhões de won (cerca de R$ 57 milhões), em um julgamento transmitido ao vivo pela TV.

    Park foi declarada culpada de 16 das 18 acusações que lhe haviam sido imputadas, incluindo subornos, coerção e abuso de poder. A promotoria pediu para ela 30 anos de prisão e o pagamento de uma multa de 118,5 bilhões de wons (R$ 317 milhões).

    O escândalo de corrupção deflagrou em outubro de 2016, quando vários meios de comunicação relataram que as maiores empresas sul-coreanas, incluindo a Samsung, receberam apoio do governo em troca da doação de grandes somas de dinheiro aos fundos criados pela amiga de Park Geun-hye, Choi Soon-sil. Choi estava supostamente se intrometendo em assuntos de Estado sem ter qualquer posto oficial, ajudando a extorquir dinheiro de grandes corporações.

    Há dois meses, o Tribunal sentenciou Choi Soon-sil a 20 anos de prisão. Ela também deve pagar uma multa de 18 bilhões de won (cerca de R$ 57 milhões).

    No total, foram apresentadas acusações a 30 pessoas, incluindo ao presidente da corporação Samsung, Lee Jae-yong.

    Mais:

    EUA e Coreia do Sul dão início a manobras militares conjuntas
    Seul: Projeto de gasoduto ligando Rússia à península da Coreia pode ser revisto
    Japão confirma ter retomado diálogo diplomático com a Coreia do Norte
    Tags:
    prisão, corrupção, presidente, Park Geun-hye, Coreia do Sul
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik