08:22 20 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Choi Soon-sil, amiga da presidente sul-coreana Park Geun-hye, saindo de um tribunal em Seul, Coreia do Norte, em 3 de novembro de 2016

    Promotoria sul-coreana pede prisão para ex-presidente Park Geun-hye

    © REUTERS / Korea Pool
    Ásia e Oceania
    URL curta
    131

    A promotoria da Coreia do Sul acaba de pedir a prisão da ex-presidente Park Geun-hye, acusando-a de envolvimento no escândalo de corrupção que levou à sua demissão, relata o canal sul-coreano YTN.

    Segundo a agência Yonhap, o tribunal recebeu nesta segunda-feira um pedido de prisão de Park Geun-hye, que foi acusada de concussão, abuso de poder e transmissão de informações secretas a sua amiga Choi Soon-sil.

    Samsung
    © REUTERS / Kim Hong-Ji/
    O escândalo na Coreia do Sul se iniciou em outubro de 2016, quando vários meios de comunicação relataram que as maiores empresas sul-coreanas, incluindo a Samsung, receberam o apoio do governo em troca de doação de grandes somas de dinheiro a Choi Soon-sil. Ela, sem ocupar qualquer cargo público, alegadamente interviu em assuntos da administração presidencial e se beneficiou usando suas amplas relações.

    Como foi relatado anteriormente, foram apresentadas acusações, além de Park Geun-hye, a um total de 30 pessoas, incluindo o chefe da corporação Samsung, Lee Jae-yong.

    Atualmente, Choi Soon-sil também se encontra presa. Park Geun-hye foi afastada do governo em 10 de março pelo Tribunal Constitucional, que pela primeira vez na história da Coreia do Sul aprovou o impeachment da presidente no dia 9 de dezembro.

    Mais:

    Sargento americano morre durante simulação de guerra na Coreia do Sul
    China vs Coreia do Sul: quem perde mais com deslocamento do THAAD no país?
    Promotores da Coreia do Sul invadem escritórios da Samsung
    Tags:
    prisão, impeachment, Samsung, Park Geun-hye, Choi Soon-sil, Coreia do Sul
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik