02:19 25 Maio 2018
Ouvir Rádio
    Sistema de defesa antimíssil estadunidense Aegis Ashore

    Rússia está em alerta por decisão do Japão de comprar sistemas estadunidenses Aegis Ashore

    CC BY 2.0 / Agência de Defesa Antimíssil dos EUA / FTO-02-E1a-002
    Ásia e Oceania
    URL curta
    11164

    A decisão do Japão de posicionar em seu território os sistemas de defesa antimíssil norte-americanos afetará o dialogo entre Moscou e Pequim inclusivamente as negociações sobre o tratado de paz.

    O USS Destroyer (DDG 78), comandante de mísseis guiados da Marinha dos EUA, conduz operações de ataque enquanto no Mar Mediterrâneo, que o Departamento de Defesa dos Estados Unidos disse que era parte do ataque com mísseis de cruzeiro contra a Síria
    © REUTERS / Ford Williams/Courtesy U.S. Navy
    Tal declaração foi feita pela porta-voz da chancelaria russa, Maria Zakharova, durante sua coletiva de imprensa semanal.  Ao mesmo tempo, Zakharova sublinhou que "a recente decisão do governo japonês de posicionar em seu território os sistemas antimísseis Aegis Ashore, é profundamente lamentável e causa grave preocupação".

    De acordo com a diplomata, Moscou considera que esta medida "contradiz os esforços para garantir a paz e a estabilidade na região".

    "Além disso, ações semelhantes de Tóquio contradizem diretamente a tarefa prioritária de criar confiança em áreas militares e política entre Rússia e Japão e afetam o ambiente geral das relações bilaterais, incluindo negociações sobre o tratado de paz", destacou.

    Segundo a porta-voz da chancelaria russa "independentemente de argumentos e motivos para justificar [a decisão de Tóquio], é evidente que o deslocamento de sistemas mencionados constitui uma nova medida destinada a criar segmento completo do escudo antimíssil global dos EUA no Círculo do Pacífico".

    Ao mesmo tempo Zakharova apontou que os sistemas estadunidenses que aparecerão no Japão, "estão dotados com lançadores de foguetes universais", capazes de lançar foguetes em caso de ataque.

    "Em prática isso significa que EUA, com ajuda do Japão, violam o Tratado de Forças Nucleares de Alcance Intermediário [INF, siglas em inglês]", indicou.

    Mais cedo, o governo do Japão tomou a decisão de adquirir os sistemas de combate terrestres dos EUA, Aegis Ashore, para aumentar as capacidades da sua defesa diante do desenvolvimento do programa norte-coreano de mísseis balísticos.

    O Tratado INF foi celebrado entre a União Soviética e os EUA em 1987. As partes do Tratado se comprometeram a não desenvolver, testar ou instalar mísseis de cruzeiro e balísticos com alcance operacional de 500 a 5.500 km.

    Mais:

    Pentágono: sistemas Aegis na Romênia e Polônia são incapazes de lançar mísseis de cruzeiro
    Modernização militar: Marinha dos EUA recebe novo destróier dotado de sistema Aegis
    Japão autoriza orçamento militar recorde
    Em que arma Japão tenciona gastar mais US$ 19,3 milhões?
    Tags:
    tratado de paz, posicionamento, compra, defesa antimísseis, Tratado de Forças Nucleares de Alcance Intermediário, Aegis Ashore, Ministério das Relações Exteriores, Maria Zakharova, EUA, Rússia, Japão
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik