04:07 22 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Desfile militar na Coreia do Norte

    Ex-militar chinês: nova Guerra da Coreia pode se desencadear até março

    © Sputnik / Iliya Pitalev
    Ásia e Oceania
    URL curta
    12185

    A guerra pode se desencadear na península da Coreia a "qualquer momento" durante os próximos 3 meses, advertiu o militar chinês aposentado, Wang Hongguang, informa o Global Times.

    Tenente general aconselhou seu país a mobilizar as defesas em antecipação ao conflito na região, em meio a contínuas tensões sobre o programa de armas nucleares norte-coreanas.

    "A Guerra na península da Coreia pode se desencadear entre agora e o fim de março do ano que vem", comunicou o tenente general citado pelo jornal chinês Global Times

    Ele acrescentou que a China deve estar psicologicamente preparada para uma possível guerra da Coreia e as regiões do nordeste da China devem ser mobilizadas. 

    O analista militar chinês, Song Zhongping, afirmou ao Global Times que a mobilização defensiva incluirá o deslocamento de armas antimísseis nas áreas fronteiriças que podem ser potencialmente afetadas. A ajuda humanitária também será preparada para os refugiados norte-coreanos. 

    Wang advertiu que existe um risco significativo de contaminação nuclear e de terremotos na China, se a guerra se desencadear.

    O vice-ministro das Relações Exteriores da Coreia do Sul, Cho Hyun, emitiu na semana passada um forte apelo sobre a ameaça de Pyongyang, afirmando que a Coreia do Norte está "na fase final do armamento nuclear".

    Ele avisou que "vai alterar completamente o panorama de segurança na região e fora dela" se Kim Jong-un conseguir realizar o seu sonho de equipar um míssil com uma ogiva nuclear.   

    Mais:

    China e Coreia do Norte estreitam as relações, apesar das pressões dos EUA
    Coreia do Norte é uma grande ameaça para a China, diz Trump após viagem à Ásia
    Tags:
    armas nucleares, risco, mobilização, defesa, ameaça, tensões, guerra, aviso, Guerra da Coreia, Coreia do Norte, China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar