China prepara seus cidadãos para um ataque nuclear da Coreia do Norte? (FOTO)

© Foto / Pixabay / geraltExplosão nuclear (imagem referencial)
Explosão nuclear (imagem referencial) - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A mídia regional chinesa, Jilin Daily, publicou um artigo em que aconselha os cidadãos da província noroeste de Jilin, localizada perto da fronteira com a Coreia do Norte, o que fazer em caso de um ataque nuclear.

O jornal das autoridades locais emitiu um relatório de página inteira, ilustrado com charges, dedicado aos efeitos produzidos pelas armas nucleares e às medidas de proteção que devem ser tomadas em caso de ataque.

A província de Jilin localiza-se perto do polígono nuclear norte-coreano de Punggye-ri, onde em 3 de setembro, a Coreia do Norte realizou seu sexto teste nuclear.

​Jornal das autoridades locais da província noroeste da China, Jilin, publicou uma página completa de conselhos que explicam como se proteger contra ARMAS NUCLEARES. A província de Jilin localiza-se na fronteira com a Coreia do Norte

O artigo reflete sobre o impacto e consequências da radiação luminosa, ondas de choque, radiação nuclear em fase inicial, impulsos eletromagnéticos nucleares e a contaminação radioativa.

Desfile militar na Coreia do Norte - Sputnik Brasil
Coreia do Norte: a guerra na península é inevitável
Em particular, o artigo indica que aqueles que estão em lugares abertos, devem se deitar sobre o chão ou mergulhar na água, se for possível.

Ao mesmo tempo, aqueles que estão em casa devem deitar-se em algum canto, debaixo da mesa ou cama e imediatamente fechar as portas e janelas para prevenir a entrada do pó radioativo, aconselha o artigo.

Os residentes das zonas afetadas devem tomar pastilhas de iodo, recomendam as ilustrações que também contêm medidas necessárias para reduzir a contaminação radioativa, especificamente limpar as roupas e calçados, tomar banho e limpar as orelhas.

Após vários comentários de internautas chineses sobre o assunto em questão, a mídia estatal Global Times anunciou que não há razões para o aumento de pânico, sendo que a China não deve ser alvo do ataque norte-coreano.

No entanto, tendo em conta o aumento das tensões na península da Coreia, a China deve considerar o pior cenário e "como um Estado nuclear, responderia decididamente da mesma maneira".

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала