06:24 12 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Míssil de cruzeiro Tomahawk

    Resposta aos agressores: Japão pretende desenvolver análogo do Tomahawk norte-americano

    © AP Photo/ John McCutcheon
    Ásia e Oceania
    URL curta
    532

    O governo do Japão pretende começar o desenvolvimento do novo míssil de cruzeiro para atacar os navios e objetos terrestres em 2018, informa o Yomiuri.

    O jornal diz que o Ministério da Defesa do Japão já enviou o pedido de orçamento para o ano que vem, sobre o início do desenvolvimento do míssil antinavio de cruzeiro guiado. 

    Acrescenta-se que a nova arma possuirá características semelhantes ao famoso Tomahawk norte-americano. 

    A unidade militar do país estimou o projeto em 68,4 milhões de dólares. 

    Segundo o Yomiuri, em caso da aprovação do pedido, a nova arma japonesa pode ser desenvolvida já em 2022. De acordo com a informação de fontes abertas, o alcance do Tomahawk japonês seria de 300 km e o míssil pode ser lançado a partir do lança-míssil terrestre, bem como a partir de navios de guerra, caças e aviões de patrulha Kawasaki P-1.

    A edição acrescenta que será o primeiro míssil de cruzeiro desenvolvido pelo Japão. A decisão possivelmente surgiu em meio às tensões crescentes do Japão com a Coreia do Norte. 

    Míssil de cruzeiro Tomahawk lançado do destróier USS Barry (DDG 52)
    Míssil de cruzeiro Tomahawk lançado do destróier USS Barry (DDG 52)

    O Rossiiskaya Gazeta lembra que os próprios Tomahawk foram testados pela primeira vez nos anos setenta. Desde então, foram criadas várias modificações destes mísseis de cruzeiro, incluindo as modificações lançadas da terra, ar e do mar. 

    Mais:

    Japão já planeja como lidar com os possíveis refugiados norte-coreanos em caso de conflito
    Seul avisa Japão contra uso de Pyongyang como pretexto para expansão militar
    Tags:
    pedido, financiamento, desenvolvimento, míssil, orçamento, Tomahawk, Japão
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik