02:45 22 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Tóquio: tv japonesa relata lançamento de míssil balístico intercontinental pela Coreia do Norte

    China reage à declaração japonesa de estar pronto para abater mísseis norte-coreanos

    © REUTERS / Toru Hanai
    Ásia e Oceania
    URL curta
    Viagem de Trump pela Ásia (24)
    22337
    Nos siga no

    A China comentou a afirmação do premiê Shinzo Abe que Japão vai derrubar mísseis norte-coreanos caso haja necessidade e apelou para que a crise coreana seja resolvida através de negociações.

    Mais cedo, o premiê japonês, Shinzo Abe, afirmou após negociações com o presidente Donald Trump que Tóquio vai interceptar e destruir mísseis norte-coreanos caso necessário, coordenando suas ações com os EUA. Trump, por sua vez, destacou que o Japão será capaz de abater mísseis de Pyongyang se comprar novos armamentos norte-americanos.

    "A situação na península da Coreia já está muito complicada e sensível. Esperamos que nas condições atuais todas as afirmações e ações das partes respectivas ajudem a acalmar a situação, contribuindo para resolução do problema da península da Coreia através de negociações", disse a porta-voz da chancelaria chinesa, Hua Chunying.

    No dia 3 de setembro, as autoridades da Coreia do Norte anunciaram realização de teste bem-sucedido de uma bomba de hidrogênio. Os militares do Japão e da Coreia do Sul avaliaram a potência da explosão entre 120 e 160 quilotons, sendo superior à potência das bombas lançadas pelos EUA contra Hiroshima e Nagasaki em 1945. Trata-se do sexto teste nuclear de Pyongyang.

    Após o teste, o Conselho de Segurança da ONU aprovou por unanimidade novas sanções contra Pyongyang, que limitou de modo significativo capacidades de exportação e importação do país. A resolução 2.374 da ONU introduziu o regime de sanções mais severo do século XXI.

    Tema:
    Viagem de Trump pela Ásia (24)

    Mais:

    Senador russo: guerra contra Coreia do Norte é 'caminho muito perigoso' para Washington
    Trump afirma que EUA fabricam melhores armas do mundo
    Tags:
    apelo, comentário, negociações, Ministério das Relações Exteriores da China, Shinzo Abe, Coreia do Norte, China, Japão
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar