11:45 18 Novembro 2017
Ouvir Rádio
    Lançamento do míssil Hwasong-12, 15 de setembro, 2017

    Ex-negociador nuclear dos EUA revela quando Coreia do Norte negociará com Trump

    © REUTERS/ KCNA
    Ásia e Oceania
    URL curta
    9902353

    O ex-negociador nuclear norte-americano Robert Gallucci disse na segunda-feira que é possível prever quando a Coreia do Norte irá buscar abertamente o diálogo com os Estados Unidos, a fim de tratar do seu programa nuclear e das tensões na Península da Coreia.

    Tido como um dos responsáveis pelo acordo nuclear com Pyongyang em 1994, no qual o país asiático se comprometia a congelar e até desmantelar o seu programa em troca de energia e outros benefícios, Gallucci explicou o motivo pelo qual os norte-coreanos não têm interesse no diálogo neste momento.

    "Talvez seja verdade que o Norte não tem interesse neste momento em manter as negociações que envolvem suas armas nucleares e mísseis balísticos", disse Gallucci em uma palestra na Universidade Yonsei de Seul, segundo a agência sul-coreana Yonhap.

    "Alguns suspeitam nos EUA que eles não querem entrar em negociações com Washington até que tenham demonstrado uma capacidade de lançar um ICBM (míssil balístico intercontinental) que torne [os EUA] vulneráveis. [Assim] eles terão nivelado o jogo", acrescentou.

    O ex-negociador estadunidense comentou ainda não julgar provável que Pyongyang abandone seus programas de mísseis nucleares facilmente, sobretudo em um momento em que já tenha conseguido muita tecnologia necessária, mas ainda sublinhou a necessidade de conversações com o Norte.

    Ele também apontou que o pedido dos Estados Unidos para que o governo norte-coreano mostre "algum tipo de sinceridade" antes de iniciar qualquer conversa serve como um "obstáculo". Ele preferia pedir negociações sem quaisquer condições prévias.

    "É justo acreditar que o presidente da República da Coreia contactou o Norte. É justo acreditar que o Norte nem sempre está pronto. Também é justo acreditar que os EUA colocaram algumas condições para começar as negociações", disse ele.

    "O meu ponto de vista aqui é que as negociações devem começar por uma regra sem pré-requisitos para que os dois lados possam ter negociadores experientes que possam conversar uns com os outros", emendou.

    Gallucci enfatizou que o "final" das conversações com o Norte deveria tornar a Península da Coreia livre de armas e que a confiança mútua precisa ser construída através de negociações "incrementais".

    Mais:

    'Dança guerreira' em torno da Coreia do Norte visa afetar China
    Marinha da Rússia realiza exercícios no Pacífico em meio às tensões na Coreia (VÍDEO)
    China revida recado da Coreia do Norte: guerra nuclear não reflete interesses de ninguém
    Tags:
    guerra, míssil balístico intercontinental, programa nuclear, Hwasong-14, icbm, Robert Gallucci, Península da Coreia, Estados Unidos, Coreia do Norte
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik