06:12 26 Setembro 2017
Ouvir Rádio
    Homem vê a notícia mostrando imagens de arquivo do lançamento de mísseis da Coreia do Norte em uma estação ferroviária em Seul, em 12 de fevereiro de 2017. Nesse dia, a Coreia do Norte disparou um míssil balístico, em aparente provocação para testar a resposta do novo presidente Donald Trump, disse o Ministério da Defesa sul-coreano

    Japão prepara a população para ataques de mísseis da Coreia do Norte

    © AFP 2017/ JUNG Yeon-Je
    Ásia e Oceania
    URL curta
    Crise nuclear das Coreias (56)
    15427343

    À medida que as tensões aumentam na península coreana, o Japão já ensaia as formas de avisar seus cidadãos sobre um eventual iminente ataque de mísseis, bem como sobre a melhor forma de se comportar em caso de crise militar.

    O governo do país transmitirá anúncios públicos sobre ações a serem tomadas, no caso da Coreia do Norte lançar mísseis, que explicarão as formas de defesa a serem a dotadas pela população japonesa.

    Os anúncios de 30 segundos serão transmitidos por todas as grandes emissoras do país, bem como por emissoras locais, a partir de 6 de julho. Segundo a imprensa japonesa, os anúncios informarão que, no casso do lançamento de mísseis pela Coréia do Norte, o sistema de satélites de alerta J-Alert emitirá um aviso o mais rápido possível, que será transmitido em toda a rede nacional.

    O anúncio explica que as pessoas devem buscar abrigos subterrâneos, deitar com o rosto virado para o chão e cobrir a cabeça, ficando longe das janelas. Em outras palavras, o aviso é semelhante para o caso de ocorrência de terremotos.

    Nesta quinta-feira, o Japão iniciou exercícios públicos de defesa contra mísseis, para tranquilizar a população e passar uma mensagem de segurança, mesmo no caso de um ataque da Coréia do Norte. "Tornar os exercícios públicos é uma maneira de tranquilizar as pessoas sobre a segurança e trazer maior paz de espírito", afirmou Akinori Hanada, major da Força de Defesa Aérea aos jornalistas.

    As preocupações parecem fundamentadas, considerando que o teste de defesa contra mísseis conjunto, realizado nesta quinta-feira pelos americanos e japoneses foi um fracasso. Se um míssil norte-coreano for lançado contra o Japão, os sistemas Aegis, em navios de guerra americanos e japoneses, são a principal forma de defesa do país, juntamente com THAAD, na Coreia do Sul, e as baterias de mísseis Patriot no Japão.

    No entanto, disparar um míssil balístico é muito mais fácil do que derrubar. O Aegis não conseguiu derrubar um míssil balístico falso durante os exercícios mais recentes no mar do Japão..

    O governo japonês está considerando construir um sistema permanente de defesa de mísseis chamado Aegis Ashore, que é muito parecido com o sistema Aegis instalado nas embarcações. Tóquio também iniciou um programa de bilhões de dólares para atualizar e expandir as defesas da bateria de mísseis Patriot.

    O governo japonês também está avaliando a construção de abrigos contra bombas e mísseis nas principais cidades.

    Tema:
    Crise nuclear das Coreias (56)

    Mais:

    Japão chama a mídia e manda 'recado' à Coreia do Norte com treinamento militar
    Sete oficiais da Marinha dos EUA estão desaparecidos após acidente no Japão
    Pyongyang: Japão pode ser reduzido a cinzas mais cedo do que os EUA
    Tóquio: 'Lançamentos de mísseis pela Coreia do Norte não ameaçaram segurança do Japão'
    Míssil da Coreia do Norte caiu na zona econômica exclusiva do Japão
    Tags:
    Defesa antimíssil (DAM), defesa antimísseis, Coreia do Norte, Japão
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik